A sanidade animal resistirá?


Quem é jovem nem se lembra de como era viver com a ameaça constante da Febre Aftosa, uma doença viral com consequências catastróficas. A memória da Febre Aftosa está cada vez mais distante pois a doença foi erradicada no Brasil em 2006. Porém, para que ela não retorne, a vigilância por parte do sistema de controle sanitário precisa ser cada vez mais reforçada.

Agora que ONGs americanas estão oferecendo o acesso aos dados das Guias de Trânsito Animal (que as autoridades sanitárias sempre consideraram sigilosos), o que poderá acontecer com a sanidade animal brasileira?

Uma resposta possível é: “Nada, pois as GTAs continuam sendo emitidas e o monitoramento do trânsito animal continua acontecendo.”

Será que é isso mesmo?

Veja a opinião de Fabiano Alexandre, técnico da Agência de Defesa Sanitária de Rondônia.


Clique aqui e veja tudo o que já publicamos sobre esse assunto.

“Informação publicada é informação pública. Porém, alguém trabalhou e se esforçou para que essa informação chegasse até você. Seja ético. Copiou? Informe e dê link para a fonte.”

Comentários