Uma resposta ao embaixador da Noruega

Gunneng X Lorenzoni e possibilidade de duas visões distintas para o futuro da Amazônia e dos brasileiros amazônidadas.

O embaixador da Noruega no Brasil, Nils Martin Gunneng, respondeu na terça-feira (13) ao deputado federal e futuro ministro da Casa Civil do governo Bolsonaro, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que afirmou no dia anterior que a Noruega precisa aprender com o Brasil sobre preservação ambiental. Por meio de sua conta no Twitter, Gunneng disse ter orgulho da parceria de seu país com o Brasil e convidou Lorenzoni a conversar sobre o assunto.





Ao falar sobre cooperação da Noruega com o Brasil na área ambiental, Gunneng se refere aos milhões que o país dele deposita no Fundo Amazônia. Já falamos muito do Fundo Amazônia aqui no blog e muito sobre a utilização dos recursos noruegueses no Brasil.

Basicamente os pagamentos da Noruega ao Brasil via Fundo Amazônia seriam uma maneira de países poluidores (a Noruega vive da exportação de petróleo) compensarem países que protegem o meio ambiente, como o Brasil. Até aí tudo bem.

De nação para nação, o dinheiro norueguês funciona como uma compensação ao Brasil pelos seus esforços da proteção ambiental. Ocorre que o Fundo Amazônia é controlado por ambientalistas governamentais e não governamentais. Em consequência, o recurso é usado para financiar ONGs e em operação como estas:


Ou esta (ouça este depoimento até o final):


Em sua busca pela salvação da florestal, os ambientalistas brasileiros, governamentais ou não, usam os petrodólares da Noruega para violentar os brasileiros da Amazônia. Não é por outra razão, que os municípios da região mais preservados são também os mais pobres.

Cansados da violência que sofrem nas mãos de ONGs, do Ibama e da Força Nacional (os três recebem dinheiro norueguês via Fundo Amazônia) os estados da Amazônia deram votações maciças a Bolsonaro.

Na minhão opinião, Lorenzoni deveria procurar a embaixada da Noruega, mas não para ouvir o que o embaixador tem a dizer sobre a cooperação Brasil-Noruega. Lorenzoni deveria procurar a embaixada noruega para comunicar a mudança de postura do Brasil em relação a proteção da Amazônia e, consequentemente, em relação à utilização dos recursos do Fundo Amazônia.

O Brasil deve buscar a proteção da Amazônia sem violentar o povo brasileiro da Amazônia, como os ambientalistas do governo e não governamentais têm feito. E a Noruega, assim como outros países ricos, tem que ser "convidados" com veemência a continuar financiado essa proteção.

Imagem composta no Fotor.com com fotos de Fernando Frazão e Valter Campanato, ambos da Agência Brasil.

“Informação publicada é informação pública. Porém, alguém trabalhou e se esforçou para que essa informação chegasse até você. Seja ético. Copiou? Informe e dê link para a fonte.”

Comentários