Jader Barbalho cobra de Sarney Filho suspensão de operação do Ibama no Pará

O senador Jader Barbalho (PMDB) esteve no sul do Pará no último final de semana. Foi ver pessoalmente ver o estrago feito pelos agentes do Ibama na região. Durante a semana fiscais ambientais tentaram pegar uma carona na crise da carne incluindo o desmamenta da Amazônia entre os pecados dos frigoríficos. O blog mostrou com o post sobre os aloprados ecológicos. O caso foi abafado com muita pressão sobre o Ministro do ½ ambiente, Sarney Filho, que chegou a se desculpar pelo momento inoportuno da operação.

O Senador Jader Barbalho foi um dos que pressionaram o Ministro a recuar. Depois de uma conversa com o filho do Sarney, Jader mandou avisar o povo no sul do Pará que Sarney Filho mandara desembargar os frigoríficos.

“Eu já havia alertado o ministro sobre o risco para a economia do Pará caso fosse mantido o embargo. Um dos setores que mais vêm apresentando resultados positivos na nossa economia passa por um momento delicado”, disse o senador ao jornal Diário do Pará.

Mas ao pousar na região no final de semana, Jader soube de empresários e trabalhadores ligados à agropecuária que o Ibama não estaria cumprindo acordo firmado pelo ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho.

Diante dos empresários, o senador sacou o telefone, ligou para Sarney Filho e passou-lhe outro pito.

De acordo com a imprensa local, Sarneyzinho assegurou ao Senador Jader Barbalho que a liberação de todos os frigoríficos aconteceria a partir dessa segunda. Sarney Filho é um pândego.

Na sexta-feira a justiça federal já havia expedido decisão cautelar mandando desfazer a ação dos agentes do Ibama. No fundo, o Ministro não cumpriu o acordo que fez e só vai desembargar os frigoríficos porque a justiça federal mandou.

Composição Fotor com imagens de Edilson Rodrigues (Jader) e Marcos Oliveira (Sarneyzinho), ambos da Agência Senado.

Comentários

Andreia David disse…
Mas quem é Jader Barbalho para dar ordens ao Ibama. Os fiscais do Ibama cumprem sua missão com extrema eficiência e não vão recuar por pressão política de quem quer que seja, muito menos de grandes fazendeiros e empresários que estão destruindo a fauna e a flora brasileira. E se não quiserem publicar o meu comentário não to nem aí pra vocês.
PARABÉNS AO IBAMA!!