Eu não sabia, diz Sarney Filho sobre operação dos aloprados do Ibama contra pecuária na Amazônia #CarneFria



Sarneyzinho, disse ontem ao senador Jader Barbalho (PMDB) que não sabia sobre a operação dos aloprados do Ibama no sul do Pará. O Estadão de hoje informa que Sarney Filho deu a mesma resposta ao Ministro Blairo Maggi quando interpelado sobre a operação. Este blogger não acredita em Sarney Filho. Na minha opinião Sarney Filho é um dos aloprados ecológicos.

O busílis é o seguinte. Na semana passada, a Polícia Federal disparou uma operação gigantesca contra corrupção no Ministério da Agricultura. Até aí tudo bem. Operação contra corrupção no Brasil é normal.

Mas ao anunciar a operação, diante dos flashes e holofotes, a Polícia Federal retirou o foco da corrupção dos agentes públicos e centrou o foco em problemas sanitários decorrentes da corrupção. A operação da PF foi batizada de Carne Fraca.

O resultado da pixotada da Polícia Federal foi o fechamento dos mercados internacionais à carne Brasileira. Frigoríficos estão fechando as portas, pessoas estão sendo demitidas, produtores rurais estão sem ter o que fazer com a produção, o mercado de carne foi completamente paralisado.

O Presidente da CNA, João Martins Junior, já havia antecipado no domingo que os produtores rurais seriam as grandes vítimas.

O esforço de décadas do setor produtivo nacional para abrir mercados no exterior aos produtos brasileiros foi jogado no lixo em troca dos cinco minutos de fama de alguns agentes da Polícia Federal.

Paciência. Agora o setor rural tem que fazer o que sempre fez: trabalhar para carregar esse país nas costas remando contra a maré da insensatez.

Como se não bastasse, na esteira desse turbilhão, os aloprados da ecologia santa dos últimos dias do Ministério do ½ Ambiente e do Ministério Público Federal resolveram jogar gasolina na fogueira.

O Ibama convidou um bando de jornalistas alinhados com o ambientalismo radical para expor uma grande operação contra frigoríficos no norte do Brasil. Desde a última segunda feira, 20 de março, agentes do Ibama e seus jornalistas amestrados andam pelos estados do Pará, Tocantins e São Paulo embargando frigoríficos, multando produtores e tirando fotos.

O órgão distribuiu 186 multas que totalizaram R$ 264,278 milhões. Quinze frigoríficos foram fechados e mais de 20 propriedades rurais foram multadas.

Os aloprados jihadistas da ecologia santa dos últimos dias planejavam fazer uma grande coletiva na tarde de hoje para anunciar feito. Talvez ela ainda aconteça.

A operação dos ecólatras foi batizada de Carne Fria, numa clara alusão à Operação Carne Fraca da Polícia Federal. O Ibama e o M½A negam, mas na minha opinião, a intenção de ambos foi vincular uma operação a outra.

Diante do potencial que a ação dos ecólatras tem de agravar ainda mais o caos criado pela Polícia Federal no mundo o rural, o governo entrou em campo. O primeiro a procurar Sarney Filho foi o Senador Jader Barbalho. Barbalho é um dos caciques do PMDB, assim como Sarney-pai, que avaliza Sarney Filho no Governo.

Este blogger gosta de imaginar a conversa de Jader Barbalho com Sarney Filho. Como se vê pela nota do Estadão, outro que tomou satisfações com Sarney Filho foi o Ministro da Agricultura, Blairo Maggi. Este blogger também gosta de imaginar a conversa de Blairo Maggi com Sarneyzinho.

Todos ouviram a mesma resposta de Sarney Filho: Eu não sabia!!

O Ministro chegou a gravar um vídeo que foi divulgado no jornal Diário do Pará, que pertence à família de Jader. Veja aí:
Na opinião deste blogger, não saber é coisa de pixote.

A pressão que Sarneyzinho levou, mais uma entre tantas outras, surtiu efeito até agora. A operação dos aloprados do Ibama no Pará ainda não conseguiu agravar a pixotada da Polícia Federal com o anúncio da Operação Carne Fraca.

No fim das contas o que temos até agora é seguinte: A operação dos aloprados do Ibama ainda não conseguiu agravar o caos causado pelo anúncio da operação da PF; os frigoríficos do Pará estão todos embargados; o mercado de pecuária no Brasil está parado, o mercado de pecuária no norte do Brasil está mais parado ainda.

É assim que banda toca.

José Cruz/Agência Brasil

Comentários

Liz disse…
Cheiro de enxofre no ar.
Andreia David disse…
O que seria do meio ambiente brasileiro se não fosse as ações desses abnegados fiscais do Ibama que lutam incansavelmente contra esses criminosos que destroem a natureza em nome da ganância. PARABÉNS AO IBAMA!!