quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Ruralistas carregam uma pobre vaquinha no porta-malas de um Gol

Uma operação policial na cidade de Jaguarão, no Rio Grande do Sul, prendeu em flagrante cinco bandidos por abigeato no último sábado, dia 10. As pessoas não sabem o que é abigeato, mas saberão. Os meliantes carregavam no porta-malar de um carro popular, uma ovelha viva e uma vaca morta. Amém! O crime só foi descoberto graças a uma força-tarefa.

Dois dos indivíduos já tinham passagem pela polícia e outro estava em liberdade condicional no momento da prisão. A cidade gaúcha tem sofrido com o abigeato nos últimos anos. Assim, moradores, sindicatos rurais e autoridades fizeram uma aliança para diminuir o número de vacas mortas transportadas em porta-malas. Amém!

Uma equipe de vigilância rural notou a situação suspeita pelo peso do carro e entrou em ação. Outro animal havia sido morto pelos ladrões, mas o defundo foi deixado no campo.

De acordo com o presidente do sindicato rural local, Leandro Freitas, o crime acontece por impunidade. “A princípio o motivo é a impunidade. Como abigeato não é considerado crime e sim furto, você paga uma fiança e sai no outro dia. Isso deixa mais fácil”, analisa bovinamente.

Leandro ainda afirma que os roubos são para a venda de carne na região que também é atendida pelo JBS e os outros beagle-boys. “Fazem isso pela venda de carne. É um crime contra a saúde. Imagina como a carne chega aos humanos. Estão atuando no comércio”, acredita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflexões sobre meio ambiente, pecuária e o mundo rural brasileiro. Deixe seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...