quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Demanda por energia faz crescer o desmatamento na União Européia

De acordo com a legislação em vigor na União Européia, as usinas de bioenergia não têm de apresentar provas de que os seus produtos de madeira têm origem sustentável.
Florestas protegidas estão sendo derrubadas de forma indiscriminada em toda a Europa para cumprir as metas de energia renovável da União Europeia, de acordo com uma investigação feita pelo grupo ambientalista Birdlife. Até 65% da produção energia renovável da Europa envolve combustíveis como pellets de madeira em vez de energia eólica e solar.

A madeira utilizada na produção de energia deveria vir de resíduos, tais como resíduos florestais, mas, de acordo com a legislação em vigor, as fábricas europeias de bioenergia não têm de apresentar provas de que os seus produtos de madeira têm origem sustentável.

Os ambientalistas da Birdlife verificaram exploração madeireira ocorrendo em zonas da conservação tais como o parque nacional de Poloniny no Slovakia oriental e em matas ciliares italianas em torno de Emilia-Romagna, onde o desmatamento é justificado como mitigação do risco de inundação.

Na Eslováquia, o esforço para alcançar as metas de energia renovável da União Européia resultou em um aumento de 72% no uso de madeira para a bioenergia desde 2007, de acordo com o livro de Birdlife Black Book of Bioenergy.

"Este relatório fornece evidências claras de que as políticas de energias renováveis ​​da União Européia levaram a uma maior colheita de árvores inteiras e ao uso contínuo de culturas alimentares para energia. Estamos subsidiando a destruição ambiental em grande escala no nosso próprio quintal", diz Sini Eräjää, responsável pela área de bioenergia da Birdlife.

Uma fonte da União Européia disse ao jornal britânico The Guardian que a demanda em escala industrial de grandes usinas de energia é um fator chave para o desmatamento na Europa. "É cada vez mais um problema", disse a fonte. "Quanto maior a usina, mais você precisa de escala. Se você tem um sistema onde 30% vem de resíduo, você pode coletá-lo sem problemas. Mas se sua demanda exceder isso, não há nada mais a fazer. Você tem que cortar mais florestas. É simples assim", disse o burocrata ao The Guardian.

A demanda de energia da Europa estende o problema do desmatamento a florestas que ultrapassam as fronteiras da União Européia e as importações de madeira de desmatamento insustentável tem crescido.

Uma maciça planta de madeira em Vyborg, noroeste da Rússia, produz 800.000 toneladas de pellets de madeira a cada ano a partir de árvores derrubadas em florestas ao redor de Leningrado e Pakov. Seus produtos de madeira de desmatamento são vendidos a empresas como RWE, Vattenfall, Fortum e Dong Energy para atender a demanda na Dinamarca, Itália, Finlândia e Suécia.

"É fácil pensar que toda a bioenergia é sustentável, mas muitas vezes vemos algumas formas que podem ser pior para a sociedade e para o meio ambiente", diz Jori Sihvonen, diretor de biocombustíveis da Transport and Environment, que co-autor do relatório da Birdlife. "A comissão européia deve eliminar progressivamente todos os biocombustíveis terrestres até 2030 e dedicar maiores esforços à promoção de energias renováveis ​​sustentáveis, como energia solar, eólica, geotérmica e maré".

Com informações do The Guardian e Fotografia de Wolf Forest Protection Movement

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Reflexões sobre meio ambiente, pecuária e o mundo rural brasileiro. Deixe seu comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...