A história da pecuária brasileira contada em livro

A Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (ABIEC) está lançando o livro "Brasil de Carne e Osso", que resgata, documenta e conta toda a história de sucesso da indústria exportadora de carne bovina brasileira com fotos históricas e depoimentos de figuras ilustres e importantes da cadeia da pecuária no Brasil.

O livro pode ser considerado a principal fonte consolidada de informação histórica da pecuária brasileira e vai contribuir para que as pessoas tenham conhecimento como o Brasil se tornou o segundo maior produtor e o maior exportador de carne bovina no mundo. "É um livro de gratidão. Ele nasceu de um mix de objetivos, que era de contar a história da pecuária brasileira, da indústria e as histórias de quem fez história", conta Antônio Jorge Camardelli, presidente da ABIEC.

Com histórias de famílias e pessoas que se jogaram no escuro ao apostar na pecuária brasileira na década de 30, o livro segue uma linha do tempo que remonta aos primórdios do País. "Ele retrata a história desde o Brasil Colônia; o ciclo do couro no Nordeste; a história das charqueadas; a chegada das multinacionais americanas e inglesas; a década de 60 em um Brasil, na época, grande importador de carne; a expansão dos mercados no Norte e Nordeste, até chegarmos aos anos 2000 com o crescimento do setor e da exportação, que colocou o Brasil como um player importante no cenário mundial", explica Fernando Sampaio, diretor executivo da ABIEC.

Além das histórias familiares, o livro resgata curiosidades do espírito empreendedor do brasileiro, por exemplo, os mineiros que viajaram até a Índia para trazer o boi zebu ao País, em uma viagem que durava anos naquela época. Como curiosidade, ele ainda menciona a origem de uma clássica expressão popular, criada a partir de um processo comercial do charque no Rio Grande do Sul: "alguém está por cima da carne seca", ou seja, as pessoas que tinham esse suporte comercial tinham uma ostentação melhor em virtude da taxa de sucesso.

Ao todo, são 196 páginas de textos em português e inglês em que o leitor tem a oportunidade de conhecer um pouco mais de como o Brasil chegou à posição de líder mundial em exportações de carne bovina, qual é a cultura por trás da pecuária e qual é o tamanho da paixão de quem faz parte da sua cadeia produtiva.

Clique aqui e compre seu exemplar de "Brasil de carne e osso" pela Livraria Cultura online.

Você sabia que a primeira boiada chegou ao Brasil graças a uma mulher? Sabe qual foi a primeira raça de zebuíno pura a desembarcar no Brasil?

Ao vasculhar os primórdios do gado no Brasil, não há como não falar de Ana Pimentel de Sousa. Ela governou a capitania de São Vicente, por procuração do seu marido, entre os anos de 1534 e 1536. Descendente de nobres espanhóis, ela ganhou fama de autoritária na sociedade, que não via com bons olhos a presença feminina no controle de territórios. Pois foi por iniciativa dessa mulher que as primeiras cabeças de gado bovino chegaram ao Brasil em 1534, trazidas de Cabo Verde, junto de algumas mudas de cana-de-açúcar. Estudiosos especulam que alguns desses animais eram mestiços com sangue zebu.


À procura de uma raça que correspondesse melhor às condições áridas de boa parte do território brasileiro, os pecuaristas foram buscar os primeiros exemplares de zebuínos puros em seu país de origem: a Índia. A primeira importação expressiva de zebus para o Triângulo Mineiro aconteceu em 1898, ano em que o pecuarista Teófilo Godoy partiu de navio para uma longa viagem à terra dos zebuínos. Em vez de comprar por casas importadoras, Godoy foi direto à fonte.

Para ter uma ideia da importância da pecuária atualmente, saiba que existem espalhadas, por todos os cantos do Brasil, mais de 200 milhões de cabeças de bovinos? Esse é o maior rebanho comercial do mundo. A carne bovina está na lista dos principais produtos do agronegócio nacional, situando o país como um dos maiores produtores e exportadores mundiais de carne.

Comentários