Comitiva holandesa visita o Agro brasileiro. Greenpeace não participa.

Vacas holandesas
Uma comitiva holandesa desembarcou hoje, 19 de novembro (dia da Bandeira), no Brasil e ficará por aqui até o dia 23. O grupo é composto por autoridades como o príncipe Guilherme Alexandre e a princesa Máxima, o ministro de Comércio Exterior e Desenvolvimento e representantes de 175 empresas e institutos da Holanda. O objetivo é estreitar relações comerciais conosco.

Segundo informações do governo holandês, o país ocupa hoje o segundo lugar no mundo em exportações de produtos agroalimentares, atrás apenas dos Estados Unidos. Em 2011, as exportações agrícolas holandesas foram avaliadas em aproximadamente R$ 192 bilhões (9% a mais em relação a 2010). O setor de agronegócios holandês, que não tem Reserva Legal nem APPs como o nosso, fornece uma importante contribuição para a balança comercial positiva do país.

Internamente, a indústria agrícola representa quase 10% da economia holandesa, estando entre os três setores que mais contribuem para o PIB. O agronegócio é responsável pela criação de 660 mil empregos, diretos e indiretos naquele país.

A missão oficial passará por Brasília, São Paulo, Ribeirão Preto e Rio de Janeiro. Os holandeses querem abordar questões importantes como a escassez de recursos e o uso sustentável da terra. Entre os diversos compromissos da trupe estão um encontro com o ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro. A comitiva visitará também a empresa CRV Lagoa, uma das líderes do mercado mundial de genética bovina e, desde 1998, controlada pela CRV, empresa internacional de melhoramento genético, dirigida por cooperativas de produtores holandeses e belgas.

Participam da missão ao Brasil 12 empresas holandesas do setor de agronegócios: AgrenNewEnergy, Agriment international, D.E. Master blenders, Farm Frites, Flevolof, Koppert, La Red Food, Metazet, Rabobank International, Duyvis Wiener, Jan Oskam BV, e WP Haton. O Greenpeace, ONG ecotalibã nascida na Holanda que persegue o Agro brasileiro, não faz parte da comitiva.

A foto é de Marcello Casal Jr., da Agência Brasil.

Comentários

Segundo informações do governo holandês, o país ocupa hoje o segundo lugar no mundo em exportações de produtos agroalimentares, atrás apenas dos Estados Unidos. Em 2011, as exportações agrícolas holandesas foram avaliadas em aproximadamente R$ 192 bilhões (9% a mais em relação a 2010).

NÃO É DE ADMIRAR QUE o Greenpeste atua agressivamente no Brasil para combater a nossa expansão agrícola...Está explicado!
e1000 disse…
Pelas Leis Ambientais Brasileiras a Holanda deveria ser uma APP.
Muito Lindo!!! Agora Nós Brasileiros vamos fazer uma Ong,contra o país sede do Greenpeace,para eles também ter a obrigação de ter as APP´S,,,RL.....sem mais....