Promiscuidade: A igreja Católica e os ecotalibãs. Ou, os estertores da minoria

Essa foto maravilhosa foi postada ontem no twitter do ecotalibã Mario Mantovani, um dos pendurados na ONGs do Klabin, a SOS Mata Atlântica. Você certamente lembra do Mantovani, não lembra? É aquele mesmo que usou o termo "pau no c*" em uma troca de e-mails entre mujahidis no ambientalismo fundamentalista organizando uma ação contra a agricultura brasileira: Frase da semana.

A legenda do Mantovani para a foto diz tudo. É uma reunião de ecotalibãs para decidir o qual será a estratégia de combate ao Agro agora que o Congresso Nacional brasileiro sacramentou a vitória da democracia sobre o radicalismo ambiental.

Há três grandes expoentes do movimento ecotalibã nessa foto. Um deles, aquele do "pau no c*", está atrás da câmera fotográfica. O de camiseta escura, mão no queixo e ar de grande intelectual, é meu ex quase chefe na ONG Instituto Socioambiental, Raul do Valle. O gordinho de camiseta branca, não o que está de costas, mas o outro rechonchudinho, bem alimentado, apoiado nos braços da cadeira, é Kenzó Jucá, cujo salário é pago pelo WWF. Os outros são ecólatras de menor importância.

Mas o mais legal nessa foto não é o que ela mostra explicitamente. Ecobocós se reúnem em qualquer lugar. Mas, segundo a legenda do Mantovani a reunião aconteceu na CNBB - Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

Se eu fosse apostar alguma coisa na pauta dessa reunião apostaria que os ecotalibãs estavam tentando convencer a CNBB a ser a entidade que entrará no Supremo Tribunal Federal com a Adim que as ONGs já tem pronta contra a lei 12.651, o novo Código Florestal.

Isso porque só quem pode entrar com ADINs no STF são entidades que tenham abrangência nacional. Uma ONG, ou um conluio de ONGs, não pode entrar com uma ADIN no STF. Eles precisam de uma entidade nacional. Eles poderiam usar um Partido Politico, mas Madre Marina de Xapurí não tem partido e usar outro seria retirar as ONGs do foco.

Eu acho que as ONGs não querem apenas uma instituição nacional. Eles estão procurando uma entidade que possa ser usada como faxada da luta ecocida deles, alguém que possa escamotear melhor os reais interesses desse bando. A CNNB serviria bem a esse propósito.

Talvez eu esteja enganado... ou talvez não esteja. Who knows???

Em tempo, uma coisa é certa, a ADIN virá, caros produtores rurais. Se eu fosse vocês prepararia seus constitucionalistas. Será uma excelente oportunidade para derrubarmos de vez as teses do direito ambiental quasifascista do Sr. Hermam Benjanmim. Mas para isso precisaremos ser mais inteligentes do que toscos e isso é um desafio para nós.

O Supremo será o último campo de batalha. Será lá onde nós os destruiremos de uma vez por todas. Que venham os idiotas.

Comentários

Será que a Igreja Católica irá se contaminar com ídolos Gaias?
Luiz Prado disse…
A CNBB virou um "aparelho" de marginais do MST e similares, bem como de ongueiros. Ela não sabe se defende a cultura ribeirinha ou as APPs de margens de rio...
jerson disse…
esse mantovani deveria ser empalado em praça publica, depois do que ele disse.
e a cnbb encobre com seu manto os marginais do pseudo ecoambientalismo
JCosta disse…
Já sabe se começou o prazo da Dilma de 15 dias?
Ciro Siqueira disse…
Começou na sexta feira passada. Vai até o dia 17 de outubro.
emanuel disse…
> A igreja catolica é e sempre foi um antro, dos piores do mundo! Na Idade Media matou milhares no Tribunal da Inquisição: queimava vivo ou simplesmente cortava o pescoço...hoje, ela usa metodos mais crueis: deixa o homem vivo...mas miserével, a exemplo da questão indigena onde o CIMI - Conselho Indigenista Missionario é, certamente, uma das entidades mais atuantes contra os produtores rurais.
Carlos A. A. disse…
O que vc acha que a igreja deve fazer: Apoiar teorias infundadas e ideológicas que podem tirar empregos, pessoas do campo e gerar fome. Isto é colocar mato no lugar de gente e alimento ou
Apoiar a Agricultura que gera empregos diretos e indiretos; garante a dignidade e alimento mais baratos já que o preço dos alimentos depende da lei da oferta e da procura. Seria uma imbecilidade tão grande se tratando de um pais verde como o nosso trocar agricultura por mato.