Modus operandi: Greenpeace espalha mais uma mentira na rede

O diabo verte verde
O Organização Não Governamental de ecotalibãs Greenpeace espalhou ontem na internet um e mail eivado do seu modo habitual de praticar ambientalismo: mentiras. Quem acompanha o blog já viu aqui várias dessas mentiras desmascaradas ponto a ponto. Faço pois questão de mostrar mais essa.

A ONG enviou para seus cadastrados (mailing), em geral pessoas jovens sinceramente preocupadas com o meio ambiente, uma carta onde fazem as seguintes afirmações:

Há duas semanas, o juiz Robson Barbosa de Azevedo condenou o Greenpeace por danos morais contra a senadora Katia Abreu, presidente da CNA, que ajuisou a ação após protesto realizado no Senado.

Em 2009, nós chamamos a líder do agronegócio de “miss desmatamento” por apoiar um novo Código Florestal que estimula o aumento da destruição de nossas florestas.

Se condenados, cumpriremos a decisão. Mas não nos calaremos contra aqueles que não respeitam o bem comum e o direito da sociedade de ter um Brasil verde, limpo e justo.

Caso o leitor não tenha identificado as mentiras nesse trecho da carta, eu as mostrarei. A justiça brasileira não condenou a ONG internacional por protestar. Somos, e nos orgulhamos disso, um país livre. Todos podem protestar contra o que bem intenderem.

O que levou a justiça a CONDENAR o Greenpeace foi o fato da ONG ter imputado à Senadora Katia Abreu, diante de câmeras e jornalistas, sem qualquer prova ou acusação formal, de forma leviana, a prática de crimes ambientais que ele jamais cometeu.

Tivesse o Greeenpeace se manifestado de forma respeitosa como fizeram os mais de 25 mil produtores rurais que ocuparam Brasília em protesto pela reforma do Código Florestal, não teria havido problema judicial algum. Duvido que a Senadora Katia Abreu tivesse sequer ajuizado ação se o protesto não tivesse sido feito de forma desrespeitosa e leviana.

Repito: O Greenpeace escondeu em sua carta o real motivo de sua CONDENAÇÃO judicial: o fato de ter imputado e divulgado crimes de forma leviana a uma pessoa inocente. O que aliás, é habito dessa ONG.

Outro ponto que precisa ser levantado: Quem CONDENOU o Greenpeace foi a justiça brasileira, não foi o Sr. Robson Barbosa de Azevedo. A ONG malandramente personifica a CONDENAÇÃO para esconder de seus leitores, em geral pessoas jovens e bem intencionadas, o fato de terem sido JUDICIALMENTE CONDENADOS.

A carta é assinada por Marcelo Furtado, Diretor-executivo do Greenpeace Brasil, um daqueles que assumiram depois que toda a cópula da ONG no Brasil foi demitida, como mostrei aqui no blog.

Pelo jeito não mudou nada.

Veja aqui o Greenpeace mentindo sobre a empresa brasileira JBS (veja aqui).

Veja aqui o Greenpeace mentido sobre o desmatamento ilegal na Amazônia (veja neste post)

Veja aqui o Greenpeace mentindo em inglês, com tradução livre deste blogger, sobre o desmatamento na Amazônia (veja aqui).

Comentários

Geralmente estas castas de demônios que estão atuando junto ao Greenpeace, são praticamente principados que comandam potestades chamados "gafanhotos devoradores", pois o objetivo deles é destruir fontes de alimentos para trazer pobreza e fome, principalmente relacionado a agricultura.

Neste caso, eles trabalham associados com um outro principado, chmado Gaia, ligado a natureza.

Além disso, estão a serviço da Nova Ordem Mundial.



O ambientalismo a serviço do Governo Mundial uma sofisticada e bem articulada organização político-econômica, em escala mundial, capitaneada pela oligarquia anglo-americana, que patrocina inúmeras Organizações Não Governamentais (ONGs), como: a Fundação Ford, Fundação Rockefeller, Fundação MacArthur, Fundo Mundial para a Natureza (WWF) e Greenpeace, entre outras.



As inúmeras ONGs patrocinadas pela oligarquia anglo-americana recebem uma agenda de ações para ser empregada, em especial nos países do Terceiro Mundo, como por exemplo o Brasil, em face de sua importância geopolítica e estratégica no mundo e também pelas suas incomensuráveis riquezas naturais, materializadas principalmente pela Região Amazônica (historicamente alvo de cobiça internacional).

O Governo Mundial vem buscando criar uma nova ordem mundial a fim de que melhor possa controlar cerradamente os governos dos países do Terceiro Mundo para poder se apoderar tacitamente das riquezas naturais de seus povos. Este controle também é extensivo às populações destas nações as quais devem ser manipuladas a adotarem comportamentos favoráveis à agenda globalista, como ambientalismo, indiginismo, preservação ambiental, gayzismo, abortismo e criação de área ambiental, entre outros.

As inúmeras ONGs nacional e internacional patrocinadas pelo Governo Mundial são incumbidas de pressionar e até mesmo impor aos governos dos países do Terceiro Mundo uma infundada, inescrupulosa e apátrida agenda ambientalista e de direitos humanos, que uma vez efetivamente posta em execução inviabiliza totalmente desenvolvimento sócio-econômico nacional, colocando em risco o futuro do País como nação soberana.

Tendo em vista que as riquezas minerais são finitas e paulatinamente estão se exaurindo, o Governo Mundial vê com muita preocupação este problema e com isso vem buscando estrategicamente se apoderar e controlar das reservas minerais dos países do Terceiro Mundo por intermédio de suas ONGs.

Intensas e vultuosas campanhas publicitárias de desinformação são patrocinadas, inclusive por governos nacionais, no sentido de seguir caninamente a agenda globalista do Governo Mundial. Com isso, irresponsavelmente propala uma radical preservação do meio ambiente, criação de reservas indígenas e unidades de conservação ambiental, o que gera a criação de um psicótico senso comum em volta destas temáticas, seduzindo à sociedade como um todo a defender e professar , como inocentes úteis, os objetivos estratégicos do Governo Mundial.
jerson disse…
de verde e de paz eles não tem nada
eles são vermelho e demônios
INOVA DOURADOS disse…
Além das questões ideológicas que levam o Greenpeace e outras ONG ambientalistas e indigenistas a criar empecilhos para o desenvolvimento (agrícola, industrial, infra-estrutura, etc) deve se entender o Modus operandi, que geralmente vem carregado de sofisma.
Eu leio diariamente o blog e esta é a primeira vez que comento.
Parabéns pela iniciativa!
Ciro Siqueira disse…
E eu nem me lembrava mais desta:

http://www.codigoflorestal.com/2011/07/greenpeace-espalha-mentiras-na-net.html
É por aí, Jerson!

Eles se escondem por trás do verdinho, mas na realidade gostam mesmo do vermelho.

O vermelho é a cor preferida do anjo decaído, pois ela representa as chamas do inferno, além de, na cabeça dele, tal cor significar poder.

O greenpeace é o queridinho da família real da Inglaterra, e esta é obcecada pela cor vermelha.



nao te interessa disse…
Eles perderam outra, ainda em 2011, no mês de novembro. " Diário de Justiça da última segunda-feira (21/11) publicou sentença da Justiça Federal de Angra dos Reis extinguindo processo contra a usina nuclear de Angra 3. A ação civil pública era movida pelo Greenpeace e tinha como objetivo de suspender o licenciamento ambiental do empreendimento e parar as obras, que estão em andamento."