E aí, Marina Silva? Preço dos alimentos no Brasil subirá até 10%

A BRF-Brasil Foods, empresa de alimentos resultante da fusão das empresas Sadia e Perdigão, pretende reajustar o preço de seus produtos em até 10% "imediatamente", para compensar o aumento de custos, afirmou hoje o presidente da companhia, José Antonio do Prado Fay. A alta do preço dos grãos, que respondem por cerca de 25% dos custos de produção de aves e suínos é uma das principais razões listadas pela empresa.

"Não existe espaço para não repassar. O prejuízo seria tremendo", disse Fay. No segundo trimestre, a empresa aumentou o preço dos produtos vendidos de 1% a 2%, em média, o que foi insuficiente para compensar o aumento dos custos. Só o preço do milho avançou 15% no período.

Segundo Fay, os reajustes devem ocorrer tanto no mercado interno como no externo, e podem ser ainda maiores até o final do ano. No mercado doméstico, os repasses já ocorrem, porém de forma mais lenta do que o necessário. "O mercado interno não está ajudando, mas também ainda não está atrapalhando", disse.

Enquanto isso o ambientalismo irresponsável de certas ONGs continua fazendo lobby contra a reforma do Código Florestal. Sem a reforma o cenário seria muito pior.

Comentários

Enquanto isso nos USA a situação fica difícil, pois a seca assolou o país que é o maior produtor mundial de alimentos, agora a ameaça pode ser mundial levando a uma elevação de preços dos alimentos.

Imagine que para produzir um quilo de carne, precisamos 7 quilos de milho(ou soja), mas como a produçao de grãos murchou, o efeito pode ser dominó.

Olha, agora nem pode mais dar milhos aos pombos na praça, quanto mais sugerir APPs. mundiais, pois contribuiria para a desgraça da humanidade...risos.

O mundo está por um fio, senhores verdes, pois o cavalo amarelo com seu cavaleiro está chegando!

Ciro Siqueira disse…
Com a esquálida da Marina Silva montada nele.
e1000 disse…
E vem alta do boi também.. devido ao atual aumento de abate nos EUA, a fim de nao enfrentarem o inverno sem ração para o gado..vai ter menos gado no mundo em 2013..
jerson disse…
Deus salve os verdes!