Passaralho II: Folha de São Paulo demite jornalista militante ambiental

Caros, acabo de saber que o jornal Falha de São Paulo acaba de demitir o "jornalista" Claudio Ângelo. O jornalista aspeado foi responsável pela pauta de meio ambiente da Folha e tinha o hábito de usar a credibilidade o jornal para exercer militância ambiental.

Quem acompanha o blog viu batalha que travamos quanto a Folha deu uma manchete, escrita por Ângelo, dando conta de um aumento no desmatamento na Amazônia. Era mentira, como este blog e a atuação dos nossos leitores demonstraram. O jornalista havia entortados os números para transformar uma boa notícia, uma queda do desmatamento, em má notícia. Foi obrigado a reescrever a machete, mas sustentou, junto com o jornal, a mentira.

Relembre:
Folha de São Paulo mente sobre desmatamento na Amazônia

Folha de São Paulo manda repórter reescrever manchete mentirosa

Pode ser que Ângelo não seja vítima das máscaras que o debate do Código Florestal derrubou, como foram os diretores do Greenpeace também demitidos hoje, mas a decisão da Folha é um grande passo no sentido de limpar as editorias de meio ambiente dos jornalões de militantes travestidos de jornalistas. A luta pela preservação do meio ambiental precisa de verdades inteiras e não de meias verdades.

Minha sugestão é que o Greenpeace contrate Claudio Angelo como Diretor de Comunicação no lugar do outro pateta demitido hoje. Todos, a ONG ecotalibã, o jornal e o jornalista, serão, no mínimo, mais honestos.

Relembre outras peças de jornalismo militante de Ângelo e da Folha de São Paulo:
Perceba o jornalismo militante da Folha de São Paulo

Folha de São Paulo sustenta mentira sobre desmatamento na Amazônia

Folha de São Paulo tenta manipular a opinião pública contra o Código Florestal

Comentários

jerson disse…
só isto não basta, a folha deveria vir a publico com um editorial, se redimindo pela noticia mentirosa ficaria muito mais bonito e sua credibilidade poderia se modificar.
Luiz Prado disse…
Menos um jornalista com diploma mas desqualificado no pedaço!
ERNANI FARIAS disse…
Chupa essa manga! "Falha de São Paulo" isso sim.
Carlos A. A. disse…
Precisam demitir também a Marina Wilma Frintstone Silva, que quer fazer com que o Brasil volte a idade das cavernas. Se ela tivesse a coragem de ver os comentários que fazem sobre suas matérias, acho que ficaria mais quieta que menina fanha em escola nova.
Carlos A. A. disse…
Seria muito inteligente por parte da folha contratar Ciro Ciqueira, o mentor do blog sobre código florestal mais acessado. Isso, com certeza, por contar a verdade dos fatos, diferente da farsa que alguns colunistas da folha pregam, colocando em risco sua credibilidade.
Ana disse…
Depois que ecotalibãs começaram a ser desmascarados,o jornal virou o disco.Sempre foi tendencioso e o jornalista publicava artigos ambientais seguindo a linha do jornal,valendo-se de mentiras e omissões e da própria incompetência de quem analisa o mundo atrás de escrivaninhas, computadores e ar condicionado, desde que agradassem ao grupo responsável pelo jornal.Alguém pode vender um produto por tantos anos sem conhecer o produto? O jornal virá a público se desculpar pelas mentiras publicadas sem nenhuma responsabilidade?
Ana disse…
Depois que ecotalibãs começaram a ser desmascarados,o jornal virou o disco.Sempre foi tendencioso e o jornalista publicava artigos ambientais seguindo a linha do jornal,valendo-se de mentiras e omissões e da própria incompetência de quem analisa o mundo atrás de escrivaninhas, computadores e ar condicionado, desde que agradassem ao grupo responsável pelo jornal.Alguém pode vender um produto por tantos anos sem conhecer o produto? O jornal virá a público se desculpar pelas mentiras publicadas sem nenhuma responsabilidade?