Izabella Teixeira defende novo Código Florestal no Programa do Jô

Izabella Teixeira: "Separo lixo"
Em entrevista a Jô Soares, nesta segunda-feira (30), a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, disse que a presidente Dilma Rousseff e os outros ministros envolvidos na questão do Código Florestal ficaram por três semanas fazendo uma análise minuciosa do texto, para então propor a medida provisória que complementa o projeto aprovado pelo Congresso.

“Olha, Jô, eu preferia fazer outra banca de doutorado. A presidenta trancou os ministros três semanas. Foram, diariamente, três semanas dissecando o texto do Senado”, contou a ministra. Para todos os números mencionados no texto, Dilma pedia embasamento científico, disse Izabella. “Chamava o pessoal aqui da Esalq (da USP), da Unicamp, que fazia seminários com os ministros”, explicou.

Izabella defendeu a consolidação de áreas em APPs e as desonerações de recuperação ambiental como forma e não expulsar pequenos produtores rurais do campo. Política, Izabella não mencionou que era essa a vontade dos ecoirresponsáveis neles incluídos os atores da Globo que fizeram campanha pelo veto ao texto.

A ministra se disse confiante em relação à tramitação da Medida Provisória no Congresso e afirmou que a posição do governo é de que seja mantida como foi proposta. O texto deve ser votado já na próxima semana.

Chora Marina

Izabella Teixeira adiantou que a próxima divulgação dos dados mensais de desmatamento da Amazônia, que deve ocorrer nesta quinta-feira (3) será positiva, com nova queda. A Jô Soares, ela disse esperar que o ano feche com baixa recorde na devastação da maior floresta tropical do mundo.

A foto é de Marcello Casal Jr, da Agência Brasil

Comentários

Luiz Henrique disse…
Enfim uma ministra do Meio Ambiente que tem os pés no chão.
Novos tempos! Adeus ministros do MA que trabalhavam para interesses externos.
Só esta faltando dar um pé na bunda do atual ministro da Agricultura.
ERNANI FARIAS disse…
Assisti e só entendi o que a ministra disse porque acompanho o assunto há dois anos. Por outro lado a platéia ficou como se os dois estivessem falando em russo, com cara de paisagem. Seria mais didático se o Jô usasse um exemplo de alguém que usa todas as economias para comprar um módulo e tem que reflorestar 5 metros de margem sem recursos públicos. Pelo menos a ministra sabe do assunto. =/
celso disse…
Luiz, eu não seria tão otimista, ache que ela está recém encostando a unha. Falta muito pra pôr os pés por inteiro. Provávelmente o Ernani está certo quanto à platéia. Seo Dom Jô Soares quisesse contribuir para o debate e usasse seu poder e espaço podereia fazer algo como disse o Ernani e mostrar um mapa no estilo "antes e depois" da situação de gente que, por exemplo deixava 5m como mandava o código anterior e mostrasse as perdas de áreas decorrentes da adequação ao novo Código. O Problema é que esta gente chique não quer saber dos pobres coitados que estão enfiados no meio do mato !!

http://www.youtube.com/watch?v=TTObDR1TYvc
Para quem ainda não viu o vídeo, é só copiar e colar:

http://www.youtube.com/watch?v=_0CKuYGji5s
e1000 disse…
Nao vi o programa, mas acho q o codigo florestal ainda precisa melhorar muito para ficar uma bosta.. E a Lei da MAta ATlantica entao, q nao deixa a gente cortar um pau pra fazer cerca ? pra tudo tem q pedir autorizacao do Ibama..Rocar pasto agora virou " corte de vegetacao secundaria em estagio inicial de regeneraçao.."..e tem q pedir licenca.. nao da' ne'.. a gente e' ameaçado pela PM Florestal ate qdo usa uns paus pra fazer porteira.. isso e' ridiculo..agora o pequeno proprietario e os quilombolas etc.. esses podem tudo..
Luiz Henrique disse…
Este Novo Código, para mim não é o ideal, acho que reserva florestal tem de ser estatal, quando as APPs de beira d’agua, estas só podem ser protegidas por particulares.
Mas vamos ser realistas, este Código teve melhorias, só a inclusão de Apps com parte da RL foi um grande avanço, outro foi a nova legislação sobre lagos de hidrelétricas, APPs por Módulos Fiscais, etc...
No geral não esta como eu queria, acho que a região Norte foi muito prejudicada, mas levando em conta que atualmente temos um Governo dito de esquerda, eu esperava coisa pior. Na verdade este foi o único Código Democrático e devemos respeitar, muito pior era quando feito por resoluções do CONAMA e por medidas provisórias influenciadas por Ministros do Meio Ambiente aloprados, é o que vinha acontecendo até agora. Garanto que poucos já tomaram tantos sustos e multas injustas como eu, já tomei uma de R$ 3.680.0000,00 ( uma promotora aloprada) desta estou livre, tudo sobre região de mata Atlantica e olhe que tenho mais de 20% da soma das áreas em cobertura original. Sempre preservamos por convicção e não aceito por imposição, principalmente quando feita somente á um segmento da sociedade.
Ou bom ou ruim, o Código esta ai para ser respeitado, as regras agora estão claras e para roçar um pasto, é só ter a área regularizada e delimitada, que este não será encarado como de regeneração, é admitido até o pousio de 5 anos. Quanto ao Norte, com certeza ele será mudado com o tempo, nenhum pais do mundo ou território pode se dar ao luxo de ter 80% de sua área preservada.
Carlos A. A. disse…
Como esse código não irá tirar agricultores do campo! Pelas ultimas informações que tive parece que vai ser impossível os parlamentares reverter o quadro em que os produtores acima de 4 módulos fiscais estão obrigados a fazer a RESERVA LEGAL em 20% da propriedade, mesmo os de 4,1 em diante. Salvo alguns casos em que os proprietários conseguirem provas em que sua propriedade já não tinha mais essa reserva quando essa lei foi instituída.
Infelizmente os proprietários que tem 4,1 4,2...até 5 módulos fiscais ficaram com menos terras agricultáveis dos que tem 4 módulos ainda com toda obrigação e responsabilidade da reserva legal. Para quem não sabe plantar e cuidar de mata é muito oneroso, difícil para muitos que talvez percam sim suas terras. Isso é Justo?
Carlos A. A. disse…
Como esse código não irá tirar agricultores do campo! Pelas ultimas informações que tive parece que vai ser impossível os parlamentares reverter o quadro em que os produtores acima de 4 módulos fiscais estão obrigados a fazer a RESERVA LEGAL em 20% da propriedade, mesmo os de 4,1 em diante. Salvo alguns casos em que os proprietários conseguirem provas em que sua propriedade já não tinha mais essa reserva quando essa lei foi instituída.
Infelizmente os proprietários que tem 4,1 4,2...até 5 módulos fiscais ficaram com menos terras agricultáveis dos que tem 4 módulos ainda com toda obrigação e responsabilidade da reserva legal. Para quem não sabe plantar e cuidar de mata é muito oneroso, difícil para muitos que talvez percam sim suas terras. Isso é Justo?
Luiz Henrique disse…
Este é um dos grandes absurdos: Quem tiver 5 módulos terá muito menos terra para plantar do que aquele que tem 4. Isto terá de ser corrigido, assim como os 80% de RL no Norte.
Como sempre digo, acho um absurdo 80% de reserva legal na Amazônia e APPs de morros em zonas rurais.

Realmente, isso tem de ser corrigido sim, porque está totalmente fora da realidade e da razão.

Temos de usar nossas terras na Amazônia e não conservá-las para perdê-las mais tarde, pois com certeza está próxima da Amazônia ser internacionalizada.

Ingenuidade achar que isso nunca vai acontecer, principalmente agora que a onda é conservar o meio ambiente no sentido de tentar salvar o Planeta da mentira do aquecimento global.