Confirmada votação do Código Florestal na próxima seman

Presidente da Câmara reafirma acordo
para votação do Código Florestal.
Os ambientalistas usaram hoje seus deputados na Comissão de Meio Ambiente para solicitar o adiamento da votação do Código Florestal. Os ecoradicais alegam que ao não apresentar seu relatório ontem, o Deputado Paulo Piau descumpriu o acordo para a votação da matéria na próxima semana. A alegação dos verdes não passa de mais um sofisma. A apresentação do relatório nunca fez parte do acordo para a votação.

O presidente da Câmara, Marco Maia, negou a sandice dos deputados das ONGs e confirmou que a matéria estará em pauta na próxima semana, na terça-feira (24) e quarta-feira (25). "Fechamos um grande acordo com todas as lideranças de que iríamos pautar o Código Florestal até o final de abril e nós vamos cumprir esse acordo", disse Maia.

ALERTA

Maia ressaltou que o compromisso é colocar o tema em pauta, mas que a votação depende dos deputados. "Cada um terá, no debate, a oportunidade de expressar a sua opinião, as contrariedades, e de votar contrário ao relatório se assim entender", disse. A declaração de Maia é mais um indício de que o PT pode trair a agricultura nacional. Como mostrei no post abaixo, o PT vem dando sinais de que votará contra o texto, apesar dele ter sido construído com o governo.

A foto é de Valter Campanato, da Agência Brasil.

2 comentários:

Braso disse...

Os deputados do PT se não aprovarem o código é suicídio politico,aqui na região e em Minas Gerais suas bases politicas são os prefeitos ou candidatos e a região minha e estado é baseada em 80 % na agricultura seus votos e um risco de derrotas acachapantes é uma realidade, pela sobrevivência do partido a maioria votara sim a favor do relatório, de bobos eles não tem nada.

Ecovision disse...

É assustador a atuação do MP-Amb. de Minas Gerais.

Terrorismo Judicialista, típico de um Estado de Polícia Ambiental, contrário a qualquer princípio constitucional do Estado de Direito, pagos por nós contribuintes.

Onde está a OAB-MG e o CNJ nestas horas.

Ricardo Scherer
Consultor Ambiental