ONG apelando: Greenpeace tenta haquear o Blog do Código Florestal

Caros, sempre achei que se ongueiro ecoxiita tivesse mãe, venderia por qualquer coisa que lhe deixasse mais próximo da salvação do planeta. Afinal, quem se compraz em fechar uma serraria ilegal na Amazônia e vai pra casa feliz achando que fez sua parte para salvar o mundo sem se importar com a desgraça dos desempregados que deixa pra trás, boa gente não é. Mas algumas vezes os caras se superam.

Vejam o que acabo de achar no nosso blog:
É um print screen de uma parte do blog do Código Florestal. Algum engraçadinho do Greenpeace se aproveitou do espaço de publicidade padrão do Blogger para enfiar um anúncio da campanha pela coleta de assinaturas para o tal projeto de lei do desmatamento zero lá deles.

Vocês percebem o significado disso? Com todos os milhões de dólares internacionais que o Greenpeace dispõe os ecotalibãs resolveram se aproveitar do tráfego do blog do Código Florestal para arranjar assinaturas. Que coisa feia, tsc, tsc, tsc...

Já bloquei a ecomalandragem. Os anúncios não aparecerão mais. Mas estou pensando sinceramente não entrar na campanha do Greenpeace e ajudar na coleta por assinaturas pra o tal Projeto de Lei de Iniciativa Popular.

Já tenho aqui, prontinha, uma emenda a esse PL criando o Imposto Verde pelo Desmatamento Zero. Será um novo imposto com alíquota de 100% sobre os custos fixos de cada ONGs ambiental com sede no território brasileiro. Se o custo fixo anual do Greenpeace, por exemplo, for de um milhão a ONG terá que pagar outro milhão em imposto.

A arrecadação desse imposto comporá um fundo destinado a indenizar produtores rurais que eventualmente tenham o direito legal de agricultar novas áreas suspenso pela lei do Desmatamento Zero. Os desmatamento legais serão impugnados na medida em que houver recursos no fundo para indenizar a perda do direito com a mudança na lei.

Será uma forma de fazer o dinheiro das ONGs ambientais internacionais viajar para além dos bolos dos ongueiros ecomalas e chegaram nos bolsos de quem de fato preserva a floresta.

A emenda já está aqui e já tem pelo menos um três deputados dispostos a incluí-la no Projeto de lei do Greenpeace.

Como eu disse, estou pensando seriamente em ajudar o Greenpeace nessa empreitada. O que vocês acham? Comentem. Deixem sua opinião.

Comentários

LuisFValeriano disse…
opa!! assino e encontro facilmente diversos trabalhadores do Brasil real para assinar esta peticao do imposto verde!
mmourao disse…
Onde eu assino?
mmourao disse…
Onde eu assino?
itamar disse…
ate que enfim apareceu pessoas que tem capacidade de pensar os ruralista estão cansado de trabalhar de graça acho que chegou a hora deles ganhar sem trabalhar so deitado em uma rede na varanda vendo a floresta crescer
itamar disse…
ate que enfim apareceu pessoas que pensão no trabalhador que tanto trabalha para colocar a comida na mesa desta cambada acho que esta na hora de remunerar o coitado do agricultor afinal ele merece quem sabe ele com este recurso do imposto verde ficara sobre uma rede na varanda de sua propriedade venda a floresta crescer
ASSINO COM LETRAS MAIÚSCULAS!
Luiz Prado disse…
Esperar que quem vive de jogo de cena e de enganação tenha mãe ou rudimentos de ética seria querer demais.
Braso disse…
A ideia é genial, assino e posso trabalhar na minha região por assinaturas, é só nos instruir que partimos para o trabalho.

Mais uma vez, obrigado Ciro por defender os agricultores, principalmente os mais humildes.

Ass: Paulo Gomes de Brazópolis MG
Regina disse…
Genial!!! Quero ver os produtores rurais finalmente deitados em berço esplendido. Ganhar para não trabalhar.E o Imposto Verde deve valer para todo mundo. Uma porcentagem do salário de todo mundo para pagar pela preservação ambiental. Eu pago com prazer.Quem for contra é por que não tem nada de ambientalista.E perderá completamente a razão.Isso sim mostraria os verdadeiros defensores do meio ambiente.
Regina disse…
Quero assinar e ajudar a colher assinaturas. E tem mais! O Imposto Verde tem que ser para todo mundo. Uma porcentagem do salário de todo mundo para pagar os produtores rurais que vão preservar.Eu pagaria com o maior prazer, desde que o dinheiro fosse para a mão dos proprietários de terra e não para encher os bolsos de ongueiros mal intencionados. Nenhum produtor rural se oporia a preservar até 100% de sua área, desde que, recebesse por isso o que a terra aliada ao trabalho dele, lhe proporciona. Nada mais justo. Quem for contra mostra que de ecologista não tem nada.
JFAF disse…
Fantastico!! voce é um valente em peitar esse idealismo estrangeiro que vai acabr impedindo o brasil de exercer sua soberania com desculpas ideologicas e emocionais.
Da mesma forma que eles estao propondo uma lei. Nos devemos propor uma que seja mais racional. A sua ideia foi perfeita, afinal para refloresta é necessarios recursos. Nada mais justo que o greenpeace direcionar parte do seus recursos este fim