NÃO RETIREM AS ÁREAS URBANAS NO CÓDIGO FLORESTAL

O ambientalista xiita que milita usando a Folha de São Paulo, Claudio Ângelo, trouxe hoje uma grave denúncia. Segundo organizações da indústria estão fazendo lobby para excluir do texto de reforma do Código Florestal dispositivos que criam problemas sociais em nome da preservação em áreas urbana.

Segundo o fundamentalista ambiental usa a Folha de São Paulo para fazer militância, representantes da CNI (Confederação Nacional da Indústria) e da CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção) pediram ao novo relator da matéria, deputado Paulo Piau, que suprima do texto a exigência de um percentual mínimo de 20 m² de área verde por pessoa nas expansões urbanas, uma espécie de mini Reserva Legal urbana em novas áreas de expansão. As entidades querem retirar o texto as exigências de APP em áreas urbanas.

Ainda segundo o xiita da folha, as entidades alegam que a mini Reserva Legal urbana é inaceitável "porque manter vegetação aumenta o preço da terra - uma vez que novos empreendimentos precisariam de áreas maiores." Num momento em que o mercado da construção civil se volta para a periferia das grandes cidades, em parte com financiamento público (via Minha Casa, Minha Vida), o setor teme prejuízo aos negócios com o código. 20 m² por pessoa são inaplicáveis, "vai acabar com a moradia popular e para a classe média", afirmou um representante da indústria.

Em relação as APPs a CNI teme que os xiitas do Ministério Comecem a obrigar a retiradas de empresas das margens do rios como eles já fazem com os produtores rurais amiúde. "A interpretação, do jeito que está hoje, implicaria a Prefeitura de São Paulo tirar a marginal Tietê e recompor a vegetação", afirmou Cláudio Brandão Cavalcanti, da Unidade de Assuntos Legislativos da CNI ao xiita da Folha.

O xiita da Folha, que já foi pego mentido por este bloguer, disse ainda que o relator, Paulo Piau, e o líder que não lidera do governo, Cândido Vagareza, acatarão as demandas da indústria.

SOU CONTRA A RETIRADA DESSES ARTIGOS. Minha opinião é que o a população urbana precisa sentir na pele a bucha que os ONGs e os xiitas do Ministério Público e do Ibama vêm empurrando nos produtores rurais há décadas. Deixem as moradias ficarem caras, deixem as indústrias, casas e ruas serem arrancas das APPs. Deixem o brasileiro urbano sentir na pele o que o seus irmãos do campo vem sentindo há décadas.

É preciso derrubar a máscaras desses ambientalistas da preservação no olho do outro.

Comentários

Luiz Prado disse…
Claudio Angelo... ei que saco!

Se essas pessoas estão fazendo lobby.. ótimo! Porque zumbientalistas e claudios angelos fazem lobby o tempo todo e descaradamente.

Eles dizem que é "ambiental" e esquecem de consultar os órgãos ambientais estaduais, que já mandaram essa porcaria às favas por terem bom senso e vergonha na cara.
Salvador disse…
Caiu tua mascara né? Agora pega na mão da CNI e vai com ela pro inferno. Não tem CF no campo e nem na cidade, dane-se tudo, ótimo. Talvez só assim a sociedade brasileira amadureça.
Ciro Siqueira disse…
Eu não uso máscara, Salvador. Esse é um hábito que não me apetece. Tu precisa tomar teus comprimidos no horário certo. Tu leu o post direito?
Braso disse…
As cidades tem que levar bucha também, ai quem sabe no futuro teremos um código decente para cidade e campo, só uma revolta e boicote dos estados, município e população podem acabar de vez com essa praga de preguiçosos ongeiros.