Veja quem sofre quando Christiane Torloni fala tolices sobre o Código Florestal

Torloni tentando se juntar a Sarney
contra o Código Florestal.
Foto: Fábio Pozzebom / ABr
A atriz Cristiane Torloni acaba de falar uma série de tolices sobre a reforma do Código Florestal no domigão do Faustão. Torloni é uma dessas ativistas que lutam pela preservação ambiental lá longe enquanto caminha feliz na APP asfaltada da Lagoa Rodrigo de Freitas. Torloni simplesmente não leu o texto, não sabem do que está falando e apenas repete os clichês construídos pelas ONGs sobre a reforma do Código Florestal, todos eles mentirosos.

Quando a gente bronzeada do Leblon, às franjas da APP de topo de morro do corcovado com o Cristo Redentor trepado nela, às franjas da favela da Rocinha nas encostas do Rio de Janeiro, habituadas a correr na APP asfaltada da Lagoa Rodrigo de Freitas, se põe a falar sobre o que não entendem, quem sofre é gente como a dos vídeos abaixo, gente trabalhadora que carrega esse pais nas costas.








Assistam, caros artistas. São essas pessoas que vocês prejudicam.

Comentários

Dani ❥ disse…
Ela pode ser atriz, celebridade, rica, etc... mas não é nenhuma leiga no assunto. Concordo com tudo que foi dito por ela, e espero, sinceramente, que isso tenha despertado o interesse de muitos para o debate das alterações que visam fragilizar a proteção ambiental no Brasil.
Ciro Siqueira disse…
Ela é uma atriz, uma celebridade cidadina, rica, etc e completamente leiga no assunto.
Nada do que ela disse é verdade. Não há anistia a nada no texto em análise no Senado.
Ela está alugando a imagem de celebridade que tem na defesa de interesse das grandes ONGs internacionais contrárias a agricultura nacional.
? disse…
Para o meu velho dicionário, ANISTIA é o "Perdão, quase sempre coletivo, concedido principalmente a criminosos políticos"(Dicionário da Língua Portuguesa, da editora Brasil S.A)

Os R$ 2,4 bilhões de multas, segundo o site oficial da Câmara, que deverão ser 'perdoados' - de acordo com a linguagem da mesma plataforma online - o que é, senão anistia? Um bônus? Vale gás? Cupom de pizza? Não encontro outro nome pra tal.

Se eu estiver errado, por favor, aponte argumentos sólidos (números, dados e especialistas), que me faça acreditar que esse Código não é uma vadiagem e que defende interesses individuais de um patrimônio que é conjunto.
? disse…
Para o meu velho dicionário, ANISTIA é o "Perdão, quase sempre coletivo, concedido principalmente a criminosos políticos"(Dicionário da Língua Portuguesa, da editora Brasil S.A)

Os R$ 2,4 bilhões de multas, segundo o site oficial da Câmara, que deverão ser 'perdoados' - de acordo com a linguagem da mesma plataforma online - o que é, senão anistia? Um bônus? Vale gás? Cupom de pizza? Não encontro outro nome pra tal.

Se eu estiver errado, por favor, aponte argumentos sólidos (números, dados e especialistas), que me faça acreditar que esse Código não é uma vadiagem e que defende interesses individuais de um patrimônio que é conjunto.
Ciro Siqueira disse…
Prezada interrogação, vc precisa ler não apenas notícias de jornal, mas também o texto que está em votação.

O objetivo do Código Florestal é proteger o meio ambiente não é arrecadar dinheiro via multas.

O que o texto em votação no Senado diz, mas a reportagem que vc leu não diz, é que as multas serão suspensas mediante o compromisso do produtor de recuperar o dano ambiental e proteger o meio ambiente. Caso ele cumpra o compromisso a multa é retirada, caso ele não cumpra a multa volta.

Vá ler o texto, prezada interrogação, e vc verá o que a Dona Torloni não conta, o que as ONGs não contam.

Em tempo, se vc acha que só grandes ruralistas do mal são multados, veja o vídeo da Dona Francisca Borges acima.
Davi Schweitzer disse…
Esse discurso da Sra. Torloni e o discurso das ONGs em geral são fruto da falta de informação. Como o Ciro falou, são meramente discursos prontos e repetidos sem qualquer reflexão sobre o assunto.
A informação prestada voluntariamente, como o Ciro e outros fazem, é imprescindível para que ocorra um debata esclarecido.
A sra. Torloni, por sua vez, utiliza sua imagem para propagar discursos prontos. Ela não esclarece, ela não debate, ela não instrui.
Pena que ela atinge tantas pessoas.
Luiz Prado disse…
Essas globetes tipo Torloni são realmente um PÉ NO SACO! Aliás, as muitas anistias dadas à Rede Globo - de impostos de importação até onde a vista alcança - nunca foram objeto de preocupação dessas dondoas.
Ana disse…
Precisa dizer mais alguma coisa? O fato da artista unir-se a Sarney contra o novo código florestal, não se importando com a redução da produção de alimentos e nem com pessoas que terão seus direitos violados, já revela a verdadeira intenção do ambientalismo socialista: dominar o país inteiro, porque um estado é pouco. Com esta atitude, a artista prepara sua cama ao lado de um ditador.
Em cabeça de bagre, as melhores condições de vida se extraem do lodo.
? disse…
Siqueira,
meu nome é Raphael Sandes.Não sei como tirar essa interrogação.

Realmente preciso ler o texto em votação. Não li! Sobre o jornal, não, eu não preciso ler. Até porque não são divulgadas notícias sobre o Código Florestal. A mídia não quer está agendando esse tema para ser debatido. E por que será? Vamos chegar na mesma questão discutida aqui: tanto o Código Florestal quanto a Regulamentação do mídia passa por interesse de gente grande que será ameaçada. Pra mim, é claro isso! Não tem reportagem sobre isso na grande mídia!

Concordo que o Código seja para proteger o Meio Ambiente, mas penso que multa é uma forma de punição. É necessário!

Eu não li no site do Câmara. Não li em nenhuma reportagem, Siqueira. Se quiser, posso passar o endereço. A própria casa não passou a informação que você está passando. Por que também?

Que entusiasta deixar que os produtores recuperem e passem a proteger o meio ambiente. Parece uma parte bonita, que tem em qualquer lei, pra ser votado, mas não ser cumprir. Ainda mais porque não temos bom histórico de verificação. Não me parece operacional.

Vi todos os vídeos antes do comentário anterior. Fiquei sensível, em relação às pessoas. Não tenho ideia em como poder ser resolvido.

Mas, vamos combinar, vocês só colocaram vídeos do pequeno agricultor, que só sabe fazer aquilo da vida... mas, cadê a outra parte? Cadê o grande produtor que é político e age de má fé? Sabemos que têm muitos e que eles são os maiores proprietários das terras.

Eu quero dados, pesquisas e embasamento para me fazer acreditar na constitucionalidade desse código. Posso colocar meu e-mail para você me passar.
? disse…
Siqueira,
meu nome é Raphael Sandes.Não sei como tirar essa interrogação.

Realmente preciso ler o texto em votação. Não li! Sobre o jornal, não, eu não preciso ler. Até porque não são divulgadas notícias sobre o Código Florestal. A mídia não quer está agendando esse tema para ser debatido. E por que será? Vamos chegar na mesma questão discutida aqui: tanto o Código Florestal quanto a Regulamentação do mídia passa por interesse de gente grande que será ameaçada. Pra mim, é claro isso! Não tem reportagem sobre isso na grande mídia!

Concordo que o Código seja para proteger o Meio Ambiente, mas penso que multa é uma forma de punição. É necessário!

Eu não li no site do Câmara. Não li em nenhuma reportagem, Siqueira. Se quiser, posso passar o endereço. A própria casa não passou a informação que você está passando. Por que também?

Que entusiasta deixar que os produtores recuperem e passem a proteger o meio ambiente. Parece uma parte bonita, que tem em qualquer lei, pra ser votado, mas não ser cumprir. Ainda mais porque não temos bom histórico de verificação. Não me parece operacional.

Vi todos os vídeos antes do comentário anterior. Fiquei sensível, em relação às pessoas. Não tenho ideia em como poder ser resolvido.

Mas, vamos combinar, vocês só colocaram vídeos do pequeno agricultor, que só sabe fazer aquilo da vida... mas, cadê a outra parte? Cadê o grande produtor que é político e age de má fé? Sabemos que têm muitos e que eles são os maiores proprietários das terras.

Eu quero dados, pesquisas e embasamento para me fazer acreditar na constitucionalidade desse código. Posso colocar meu e-mail para você me passar.
Ciro Siqueira disse…
Vamos combinar que você está opinando sobre um assunto que ignora quase completamente.
? disse…
Não, pelo contrário. Se ignorasse o assunto não estaria pedindo informações e explicação desde o começo. Informações que você deu.
Tiago disse…
O grande problema de uma pessoa tipo a Torloni ir ao Faustão falar bobagem é isso. Ela tem uma pseudo-autoridade em tudo o que se meter a falar, igual ao Wagner Moura, que porque tem muitos fãs, transforma tudo o que diz em palavras do mais alto embasamento. O pessoal tem que primeiro se atentar para ler as alterações previstas. O maior absurdo é vir falar que essas alterações visam fragilizar a proteção ambiental, quando na verdade é o contrário, é a possibilidade de finalmente se começar a cumprir. Será que o pessoal pensa que o agricultor não quer ficar legal? Será que todo mundo fica na ilegalidade porque acha mais legal? Não, o código atual é inaplicável. Raphael, qual o objetivo do código final, não é proteger o meio ambiente? Então o que é melhor, aplicar multas ou que haja recomposição do passivo ambiental? A tal da "anistia" que na verdade não é anistia, é uma troca...a multa (que muitas vezes é aplicada de forma ridícula) pelo compromisso de recompor a área da propriedade que deveria ser de RL. Agora é muito difícil quando as pessoas só ouvem um desses artistas vagabundos da globo ir ao faustão falar besteira e nem se dão ao trabalho de ler o texto original. Dessa forma essas ONGzinhas continuam alimentando as mentiras absurdas que propagam.....
Selso disse…
O Sr. ponto de interrogação deveria ler os textos que foram postados neste blog, primeiro, para depois vir falar bobagens.
É interessante como TODOS que são contra a reforma do código vem com este papo de ..."os grandes isso", "os grandes aquilo", "o lucro isso","os ruralistas aquilo".
Será que ninguém percebe a ideologia que sustenta isso?
? disse…
Li o texto e não encontrei base. Por isso, estou perguntando. Deixo claro que sempre pedi informações que me façam acreditar e não recebi NADA. Vocês falam que os argumentos são toscos, mas não expõem nenhum.

Por favor, não censure esse comentário, como foi feito no anterior.
Ciro Siqueira disse…
Todos os comentário que essa gloriosa e desorientada interrogação postou foram publicados.

Há mais informação sobre o Código Florestal nesse blog do que em qqr outro lugar.

Ninguém pode mastigá-lo pra você. Leia, estude e forme sua própria opinião.

Agora que você leu o texto, apesar de já criticá-lo antes de ter lido, diz aí onde tá a tal anistia? Diz aí onde está a salvação dos latifundiários?
Flávia e Wagner disse…
Prezado Sr. ? ou Raphael Sandes, boa tarde. É no mínimo vergonhoso, o senhor, que aparenta ter alguma instrução, vir defender de forma acalorada as sandices da Sra. Torloni, sem ao menos ter lido a proposta do Digníssimo Aldo. A Sra. Torloni e o Wagner Moura são globais porque afetam os que sonham com bife a cavalo e batata frita e goiabada cascão na sobremesa que, com o atual Cf, logo estaremos importando.

Wagner Salles
Francisco Varela disse…
ESSA Senhora Torloni é uma Atriz não esqueçam Atriz representa o que lhe é determinado através de um script, não levem a sério o que ela diz é tudo decorado. Mas ja que ela veio até aqui seria bom perguntar como foi que a Globo conseguiu autorização para construir o cenário da Ana Maria Braga numa APP ?
Francisco Varela dos Santos
jorge disse…
Cheguei a ficar nervoso depois de ter visto oq esta mulher falou np domingão do Faustão. Por isto procurei hj na net pra ver se havia mais gente indignada com isto.
Infelizmente é dessa forma q nós agricultores somos tratados, eu já disse uma vez e agora repito. Nós conseguimos viver muito bem sem novelas, mas quero ver ela viver sem comida ou no meio da mata q ela tanto defende. E se existe lei, que seja cumprida por todos não somente pelos agricultores.
kau Brunhara disse…
Caro Ciro,
Só temos que agradecer todos os seus esclarecimentos.
Tenho uma pequena propriedade rural. São 21mil m2 e o IEF está me tomando 5mil m2 para a tal Reserva Legal e me dando um prazo de 120 dias para apresentar um projeto de reflorestamento através de engenheiro especializado. Conseqüência, tinha 3 empregados fixos - dispensei 2.
Não posso pagar multa pelo que não destruí, já adquiri a propriedade assim e dizem que ela é assim há mais de 50 anos.
Porém, a pressão é tanta que a gente acaba cedendo para não perder toda a terra.
Um abraço,
Juh disse…
Injustiça maior é saber que os verdadeiros alvos estão se camuflando por trás de pessoas inocentes, como mostrado nos videos.
Mesmo que a Torloni seja uma dondoca ignorante (coisa que eu, pessoalmente, duvido muito). O sentimento dela é identificado por todos nós brasileiros.
O Brasil tem uma extensa area verde que, cada vez mais, vem sendo devastada. Não precisa ser expert no assunto pra ver que o problema é sério.

Na minha opinião, tanto o Senhor interrogação, quanto o Ciro estão certos. O jeito, então, é encontrar alguma solução dentro do código que não prejudique os pequenos agricultores. Tornando-os exceção, talvez!?

Eu assumo que sou ignorante nos detalhes do assunto. Mas penso dessa forma: Qual seria a vantagem do código de tirar terras dos pequenos proprietários? A vantagem em si, é tirar daqueles poucos que, na verdade, possuem muito... dos verdadeiros gananciosos. Precisamos das florestas, poxa!

O problema é sério e precisamos de tentativas.
Ciro Siqueira disse…
Cara Juh,

A ignorância que vc assume é que não te deixa perceber que a reforma do código Florestal não tem o objetivo de destruir mais floresta.
Ninguém quer destruir mais floresta.
Essa ilação é feita por ONGs internacionais para persuadir vc e a torloni a se lançaram contra o agricultor brasileiro. Coisa que vcs jamais fariam se tivessem clareza do assunto.
A reforma do código florestal visa regularizar os passivos de desmatamento existente, feitos no passado, ao abrigo de outras leis.
Procure se inteirar do assunto e fuja das ONGs. Eles estão manipulando sua sincera vontade de proteger as florestas.
Juh disse…
Pera ai.. Você está dizendo ,então, que o motivo real das ONGs, sobre o código, não é a preservação? E seria o que? (além do desvio de dinheiro, lógico). Acho que estou começando a entender melhor o que você está tentando me passar.
Só não entendo o motivo pra tirar terras de pequenos proprietários! Mesmo se for a arrogância estrangeira, não seria mais plausível fazer isso com os grandes proprietários?

E na sua opinião, qual seria uma solução para a preservação das florestas? Porque eu, sinceramente, não consigo nem imaginar. Não podemos nem contar com as ONGs, cujas têm esse o objetivo pra existir.


E afinal, você está do lado de quem? Como você conseguiu entender tudo isso? Só lendo e discutindo? Ou você se encontra diretamente relacionado ao assunto?

*Agora que eu vi sua profissão!
Mas mesmo assim, não retiro minhas perguntas!
Flávia e Wagner disse…
Juh,
poupe o Ciro que ele tem muitas coisas sérias a analisar e responder. Faça o seguinte: Comece vendo o video da Ministra da Casa Civil e depois leia todos os post's do blog.

Abraços!

Wagner Salles
Juh disse…
Minha internet é muito lerda, ela não carrega os videos, por isso já desisti de assistí-los.

Ao pesquisar melhor sobre o assunto na escola, agora entendi a minha dúvida:
"As ONGs internacionais querem acabar com áreas já consolidadas, embora o próprio relatório do deputado Aldo Rebelo estipule que tais áreas precisam de práticas conservacionistas..." - Fonte: HoradoPovo

Ainda tenho muitas outras perguntas, mas vou deixar quieto.
Alias, na minha opinião, é errado chamar a pessoa de ignorante e falar que ela está errada. E na hora de explicar, foge da pergunta. Ainda mais porque as minhas duvidas, podem ser de muito mais gente. Se gostam tanto de apontar defeito, então, também, tenha o poder e a paciência de persuadir. Afinal, vocês estão indo contra a Torloni.



Mas acho que me empolguei mesmo nas perguntas do meu comentário anterior,.. Ainda mais quando vi que o Ciro é da área de Agronomia, a qual pretendo ingressar em 2014.
E, realmente, acho que todos temos mais coisa a fazer... Desculpe pelo incomodo, Wagner e Ciro.
Flávia e Wagner disse…
Juh,
desculpe se fui áspero com você, mas o que pretendia era que se inteirasse mais do assunto e voltasse para discutirmos.
Quando disse que o Ciro tem muitas outras questões a fazer e responder, quis dizer que o tempo dele está exíguo nesta reta final da votação da proposta do novo Código florestal (Cf).
O que defendo com unhas, dentes e às vezes sem paciência é a proteção dos PEQUENOS PRODUTORES / AGRICULTURA FAMILIAR. No Censo Agropecuário de 2006 foram identificados 4.367.902 estabelecimentos de agricultura familiar. Eles representavam 84,4% do total, mas ocupavam apenas 24,3% (ou 80,25 milhões de hectares) da área dos estabelecimentos agropecuários brasileiros com um valor de produção de 38%. As pessoas empregadas nos estabelecimentos familiares significavam 15,4% a cada 100 hectares (ha) ou 1.000.000 m2 e nos estabelecimentos NÃO FAMILIARES as pessoas empregadas significavam apenas 1,7% a cada 100ha.
Você acha justo/coerente obrigar essas pessoas que vivem da terra, com pés e mãos calejadas, recuperar áreas de reserva legal (RL) e/ou áreas de proteção permanente (APP) que, na sua grande maioria, foram plantadas de forma lícita, ou seja antes da mudança do Cf???

Isso é só o começo. Podemos discutir outras coisas, depois. Continue lendo e saiba que você é muito importante para o NOSSO país. Questione sempre as palavras de um AMBIENTALISTA DA MISÉRIA VERDE.

Abraços!
Wagner Salles