Vai fazer o ENEM? Entenda em 20 minutos porque as mudanças no Código Florestal são necessárias.

Veja na cartilha abaixo o Código Florestal brasileiro está sendo alterado. A lei vigente tenta proteger nossos recursos florestais, mas causam sérios problemas à produção rural do alimento que você come e que o Brasil exporta. A reforma tem o objetivo de não esculhambar a produção agrícola no processo de proteção das florestas. O novo texto visa proteger nossos recursos naturais sem destruir a agricultura.

Veja na cartilha abaixo uma breve explanação sobre isso. Clique aqui ou na imagem acima para fazer o download da cartilha.

Comentários

Luis Pereira disse…
não está fazendo download do pdf ...
Luis Pereira disse…
o link correto é:
http://www.canaldoprodutor.com.br/sites/default/files/cartilhaCodigoFlorestV8bx.pdf
Edínaz disse…
Na verdade, caro amigo, este codigo Florestal nao "Esculhamba" a eficiEncia da agricultura, mas sim torna maior a, por assim dizer, area de matas onde e permitido o desmatamento. Com isso o solo fica prajudicado, bem como assoreamento de rios, dentre outros. O governo esta apenas cedendo a pressao que produtores que visam apenas o lucro imediato colocam para que "alguem" possa ser eleito com o apoio destes.
Se a intençao fosse mesmo melhorar a produçao agriicola sem danificar o meio ambiente (que, por sinal, ja esta demasiado degradado) a soluçao seria encontrar um meio REAL para alcançar tal objetivo, e nao deixar a mata nativa do nosso pais, que ja consegue mirar seu fim, mais sujeita ao desmatamento e sua consequente extinçao.
Edínaz disse…
Na verdade, caro amigo, este codigo Florestal nao "Esculhamba" a eficiEncia da agricultura, mas sim torna maior a, por assim dizer, area de matas onde e permitido o desmatamento. Com isso o solo fica prajudicado, bem como assoreamento de rios, dentre outros. O governo esta apenas cedendo a pressao que produtores que visam apenas o lucro imediato colocam para que "alguem" possa ser eleito com o apoio destes.
Se a intençao fosse mesmo melhorar a produçao agriicola sem danificar o meio ambiente (que, por sinal, ja esta demasiado degradado) a soluçao seria encontrar um meio REAL para alcançar tal objetivo, e nao deixar a mata nativa do nosso pais, que ja consegue mirar seu fim, mais sujeita ao desmatamento e sua consequente extinçao.
Ciro Siqueira disse…
Eis aí um rosário dos clichês mentirosos que as ONGs plantaram na gente urbana.

O texto aprovado na Câmara, cara Edinaz, busca exatamente encontrar um meio de proteger o meio ambiente sem esculhambar a produção agrícola.

Não há nenhuma liberação de novos desmatamentos. Se você leu o texto, sabe disso.
kbça disse…
Na minha opinião essa nova reforma no codigo florestal prejudica sim toda a area das matas.
Ciro Siqueira disse…
Prezado Kbeça,

Você leu o texto aprovado na Câmara? Onde nele há prejuízo a "todas as áreas das matas"?
Rita e Silvestre disse…
esse novo codigo prejudica sim, pois é isso que o governo qer q todos pensem q essa nova lei será boa para a natureza, mas na verdade estao só sedendo aos agricultores (amigos, por de baixo do pano), para lucrarem, nao mais ilegalmente, mais com a desculpa, agora, de que podem pois o novo codigo os pri]otegem.
é onde vao retirar as matas ciliares, acabarem com os nossos rios e matas,assim entra na dicotomia: preservar ou produzir alimentos.
Ciro Siqueira disse…
Você leu o texto aprovado na Câmara? Onde nele há prejuízo a "todas as áreas das matas"?
Rita e Silvestre disse…
ah e além, a dificuldade de acesso a financiamentos para pequenos agricultores e a existência de mais de 800 mil proprietários sem títulos de suas terras,são um fator muito mais limitante do que alegar que falta terra para o plantio de alimentos, e tendo assim, que mudar o codigo florestal. Como ja disse, isso se torna em uma dicotomia: preservar a natureza ou produzir alimentos?
Tira um pouca daquelas monoculturas de soja e cana-de-açucar e diversifica em alimentos entao.
Leoferazevedo disse…
Sério vcs querem fazer acreditar que estão lutando para o melhor do país como um todo????Claramente cada lado só luta pelo interesse próprio, sem fazer um estudo sério dos impactos, sejam ambientais, econômicos ou sociais..........Aqui no site vi foi muita apelação, igual ao que está nas "ONGS" que também lutam como se fossem os "mocinhos" contra os "bandidos". Esse realmente é o Brasil..
Rita e Silvestre disse…
claro q li o novo codigo floestal, mas nao é so pq li q concordo ainda descordo. E vc so responde isso para seus blogueiros?
esse novo codigo tem sim sua grande parcela d culpa!!!
Ciro Siqueira disse…
Então aponta a aí pra mim que trecho do texto em análise no Senado libera destruição de floresta.
Podemos começar um bom debate por aí. Mas continuo desconfiando que vc não leu o texto coisa nenhuma.
Fazendeiro Rico disse…
O código é inteligente e bem analizado! Vai proteger as matas do Brazil e a produção de grãos para o Brazil e o Mundo! Jé está sendo aprovado tarde! O Ciro já lhes perguntou o que será estragado ao Kbeça, e você mostraram que não leram nada! Este assunto assim, tem tido RESPOSTAS PRÉ-PROGRAMADA! Do mesmo modo como acham que os senadores agora vão apenas cuidar de suas fazendas, e não é o caso porque não é apenas isto!
Raoni Maciel disse…
Concordo com o termo "dicotomia" usado no comentário. De Rita e Silvestre.
O novo Código Florestal traz a tona os velhos problemas que não se resolvem por não haver uma fiscalização efetiva por parte do Estado.
Tanto faz que permaneçam as Reservas Legais como no código vigente, tanto faz que o proprietário recomponha a vegetação em 20 anos com no mínimo 50% das espécies nativas, etc. A grande pergunta é: se não fosse esses “mentirosos e cheios de clichês” - como foi dito aqui no blog pelo próprio dono dele -, quem seriam os otários que denunciariam os esquemas corruptos que remontam à época do primeiro “Código Florestal” de 1934? Como sempre a interpretação muito particular das leis salvam muitos latifundiários através de seus renomados advogados.
E não me venham vocês que escrevem Brazil com “Z” me dizer que não compartilham dos ganhos dessa enxurrada de dinheiro fácil falar que “os influenciados pelas ONG’s medíocres são os únicos que reclamam”, afinal, não precisa ser ambientalista tapado para perceber que há muita roubalheira por trás disto Eu sou um mero cidadão brasileiro. Não ganho a dinheirama que vocês engenheiros agrônomos ganham e que apoiam tal aprovação. São todos capitalistas ferrenhos...
Querem realmente saber o que é o BraSil? Levantem as nádegas das cadeiras da sala de aula com ar-condicionado e ajudem a mudar verdadeiramente para melhor o futuro das nossas reservas, APP, etc. Não deem apenas esmola, deem as mãos aos pobres do nosso país!
Edínaz disse…
Além de tudo, tem aquela parte que, em termos mais simples, diz que aqueles produtores e donos de fazendas cujas terras já estão completamente degradadas não precisam recuperá-las, mas podem arrendar terras e protegê-las. Assim protege o que tem, mas recuperar o que se causou não.
A bancária dos fazendeiros só saiu lucrando nisso.. A natureza que se dane...
Ciro Siqueira disse…
Será mesmo que a bancária se deu bem? Bancário so se ferra.
Edínaz disse…
Mas me responda, Ciro, não é você que está cedendo aos clichês que este governo impõe? Você simplesmente leu o texto ou se preocupou em interpretá-lo?
Creio que, se o tivesse feito, teria uma visão oposta...
Ciro Siqueira disse…
É típico do fundamentalismo achar que quem não interpreta o mundo como ele ou está errado, ou não entende o mundo.
Edínaz disse…
É típico fundamentalismo ignorar as consequências causadas por decisões de um determinado partido pelo simples fato de apoiá-lo.