Novo texto do Código Florestal atende reinvindicação dos ambientalsitas

A nova versão do texto de reforma do Código Florestal apresentada ontem pelo senador Luiz Henrique atende exigências dos ambientalistas. O novo texto busca reverter os problemas levantados pelos ambientalistas com a aprovação da emenda 164 que alterou do texto original de Aldo Rebelo. A emenda trata das atividades agrícolas históricas em APPs. De acordo com os ambientalistas a emenda não era suficientemente clara e abriria a possibilidade de novos desmatamentos.

O novo texto apresentado pelo Senador Luiz Henrique atende a demanda dos ambientalistas epecificando que o corte de vegetação nativa em APPs só será autorizado em caso de utilidade pública, interesse social ou baixo impacto ambiental. O texto trás definições claras para cada um desses casos.

A primeira votação do novo texto será na Comissão de Constituição e Justiça e está marcada para o dia 14 de setembro. Haverá ainda votações nas comissões de Agricultura, Ciência e Tecnologia, Meio Ambiente, no plenário do Senado, outra votação na Câmara dos deputados e finalmente passará pela sanção ou veto da presidente Dilma. Tudo isso tem que ocorrer antes de 11 de dezembro, dia em que entra em vigor o decreto que torna crime a produção agrícola nacional.

Comentários

O PROBLEMA SERÁ DEPOIS QUE O NOVO CÓDIGO FLORESTAL FOR SANCIONADO...

...ACREDITO QUE SERÁ DIFÍCIL A EXPANSÃO DA AGROPECUÁRIA NA MESMA VELOCIDADE QUE VEM ACONTECENDO ATÉ NO MOMENTO NOS LEVANDO A UMA POSIÇÃO PRIVILEGIADA, EM TERMOS DE PRODUÇÃO, PERANTE O MUNDO.

O NOVO CÓDIGO GARANTE QUE NÃO HAVERÁ MAIS DESMATAMENTO, DE MANEIRA QUE SERÁ EXTREMAMENTE DIFÍCIL LICENÇA PARA ABERTURAS DE NOVAS ÁREAS.

OS NOSSOS POLÍTICOS SE DEIXARAM LEVAR POR ESTA IDEIA IMPORTADA DE "DESMATAMENTO ZERO", TREMERAM E FRACASSARAM DIANTE DE TANTAS PRESSÕES VINDAS DOS ENDEMONINHADOS VERDES.

TAMBÉM TENHO MINHAS DÚVIDAS EM RELAÇAO A PRESENÇA DE AGRICULTORES NAS APPS... ACHO QUE VÃO SER INCOMODADOS.

TÃO POUCO, ESTE POLÍTICOS FIZERAM ALGUMA COISA SIGNIFICANTE PELOS AGRICULTORES DA AMAZÔNIA, MAS AO CONTRÁRIO, PARECE QUE OUVI O PRÓPRIO ALDO REBELO DIZENDO QUE DEIXOU A AMAZÔNIA COMO ESTÁ E SE FUTURAMENTE A ONU ACHAR QUE PRECISA DE MAIS TERRA, ELA DECIDE O QUE FAZER.

A ONU?
ERNANI disse…
Olá Ciro, tenho acompanhado sua luta a favor dos produtores e contro os militontos insanos. Acompanhei também palestras e exposições na fiesp e congresso. Transformo em dúvida uma das reclamações de um político contrário ao novo CF: o prazo para adequação após o cadastro no CAR. Se a previsão legal ainda tem ou vai ter (estou em dúvida) um prazo fixo, como eles podem alegar que a "anistia" será para sempre? Eles poderiam ajudar a população a entender que o novo CF é um conjunto de leis gerais que demandam outras leis, de acordo com a necessidade e região.
Flávia e Wagner disse…
Vejam o link abaixo e entendam o nosso destino como consumidores de tecnologia e sequestradores de carbono do mundo industrializado.

Wagner Salles

http://www.youtube.com/watch?v=dFtijO8qM6A&feature=player_embedded
Luiz Prado disse…
A estratégia zumbientalóide não exclui a possibilidade da Dilma reeditar o decreto. Assim eles dão alguma sobrevida aos arrochos que dão nos produtores rurais, no oficial e no paralelo.