Fernando Henrique Cardoso assume parte da culpa por esculhambar o Código Florestal

Instituto Fernando Henrique Cardoso elaborou um documento para resgatar a relevância das medidas tomadas pelo ex-presidente.O ex-deputado Xico Graziano, um dos mais próximos colaboradores de Fernando Henrique e atualmente coordenador da rede Observatório Político, esteve à frente do trabalho de recuperação dos 80 pontos fundamentais do governo de FHC.

O texto foi antecipado pelo Portal iG, e faz uma referência técnica às 80 principais medidas dos dois mandatos do ex-presidente. De acordo com o texto a 50ª medida mais relevante tomada por Fernando Henrique foi:
A medida provisória (MP) 1.511 foi assinada pelo presidente Fernando Henrique em agosto de 1996 sob uma pressão internacional violentíssima decorrente de um pico de desmatamento na Amazônia em 1995. A Exposição de Motivos que acompanhou a medida dizia que "o alcance e a tempestividade das medidas ora propostas não deixarão de contribuir para reforçar, no plano externo, a credibilidade da política ambiental brasileira" e um dos signatários da MP foi o Ministro das Relações Exteriores Luiz Felipe Lampreia.

A MP 1.511 foi um jogo de cena do governo. O objetivo foi apenas aquietar a pressão internacional pela preservação da Amazônia, mas iniciou um caos jurídico na região e foi inócua em relação ao combate ao desmatamento que seguiu elevados nos anos seguintes. As consequências sociais da medida de Fernando Henrique são parcialmente responsáveis pelo movimento social de reforma da lei.

Veja como nasceu a Reserva Legal a Medida provisória 1.511 segundo depoimento do ex ministro da Agricultura Reinhold Stephanes:
video
Eu acho que o Graziano comeu mosca. Fenando Henrique foi um grande presidente. Tenho certeza que, quando tivermos um distanciamento histórico adequado, o povo brasileiro fará um julgamento diferente do ex presidente do que o que faz hoje. Mas a alteração no Código Florestal foi uma das piores medidas tomadas por Fernando Henrique nos oito anos que esteve na presidência. O atual processo de reforma é um evidência disso.

Comentários

Luiz Henrique disse…
Para mim JK e FHC foram os dois melhores presidentes que já tivemos, o ponto falho de FH foi esta elevação para 80% a RL no bioma amazônico, mas erros todos cometem, só é necessário coragem para reconhecemos e corrigirmos. Este foi um erro que é lógico, cedo ou tarde será corrigido.
Se estas ONGs ambientais estivessem mesmo interessadas na preservação, a sua luta deveria ser pelo controle populacional, sem isto não tem como ficar sem desmatar.
Desde que o mundo é mundo o desmatamento acompanha o crescimento populacional.
BETO:...as áreas de florestas estão fazendo falta para a agricultura? resp. é óbvio que não, existem milhões de hectares de terras jogadas as moscas sendo sub aproveitadas pela pecuária.

OSENHOR RESPONDE:

NÃO, NÃO ESTÃO, MAS COM O AUMENTO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA E MUNDIAL, ESTAS ÁREAS "VAGAS" SERÃO PREENCHIDAS RAPIDAMENTE, ENTÃO O PIOR ACONTECERÁ:

NÃO HAVERÁ MAIS COMO EXPANDIR A AGROPECUÁRIA, POIS TODAS AS FLORESTAS ESTARÃO, OU JA'ESTÃO SENDO TRANCADAS PARA USO DOS ANIMAIS SELVAGENS E ÍNDIOS, QUE SERÃO MONITORADAS PELO ONU, NO BRASIL E NO MUNDO, PRINCIPALMENTE EM PAÍSES POBRES...(OLHE A NOSSA DIFICULDADE EM PÔR EM PRÁTICA QUALQUER PROJETO NO BRASIL, CITO A BELO MONTE!)

SÓ VAI RESTAR FAZER USO DE TECNOLOGIA, COM TÉCNICAS PARA SE CONSEGUIR MAIOR PRODUTIVIDADE USANDO O MENOR ESPAÇO POSSÍVEL, MAS A ESTA ALTURA, A AGROPECUÁRIA ESTARÁ PRATICAMENTE CRESCENDO MUITO LENTAMENTE, COMPARADO COM A DEMANDA MUNDIAL, O QUE RESULTARÁ EM ESCASSEZ DE VÍVERES.

MAS A ESTE ESTÁGIO, O MUNDO NECESSITARÁ UM GOVERNO MUNDIAL, QUE POR SUA VEZ SE APODERÁ DESSES RECURSOS "CONSERVADOS' PELA ONU, ONGS. E DOMINARÁ O MUNDO TODO, FAZENDO COM QUE OBEDEÇAMOS AS ORDENS DELE E NOS SUJEITEMOS A SUA DITADURA.

LEMBRE-SE, O QUE ESTÁ ACONTECENDO NO BRASIL, É UMA TENDÊNCIA MUNDIAL, EMBORA PERCEBA QUE NO BRASIL, ESSE PROCESSO É BEM INTENSO E MAIS AGRESSIVO, PORQUE TAMBÉM TEM INTERESSES DE PAÍSES EUROPEUS DE TENTAREM PARAR O NOSSO DESENVOLVIMENTO.
Liz disse…
Sejamos mais honestos: um presidente que muda a legislação nacional para angariar aplausos no exterior, à custa de transtornos e usurpação de direitos do seu povo, não cometeu um erro, foi um traidor; não deve ser julgado pela História, deve ser esquecido por todos.


Raposa Serra do Sol também teve aval do governo FHC. Anexação do território em favor dos EUA em Alcântara, no Maranhão, também foi com ele. Aliás, ele foi o melhor presidente que a Europa/EUA jamais tiveram.

Por último, conseguiu jogar o país nos braços do PT - de quem, afinal, ele não está tão distante assim, quanto às ânsias pelo poder.