Codigo Florestal: Pânico entre ambientalistas

A confusão começou quando a ministra do 1/2 ambiente, Izabella Teixeira, disse hoje pela manhã numa reunião do CONAMA que o Código Florestal precisa ser "exequível".

Nenhum dos ambientalistas presentes tinham a menor idéia do significado da palavra. O pessoal do Greenpeace seguer conseguiu pronunciar. João de De Deus Medeiros, um dos ambientalistas do governo, catou um dicionário percorreu todas as palávras que começsvam com EZ e concluiu que o termo não existe.

Constrangida a plateia de ambientalistas não quis perguntar à ministra Izabella o que significsva aquele avidente neolosgismo. Todos fingiram que o episódio foi só um pesadelatismo.

Ambientalista não sabe o que significa exequível porque na cabeça doente deles lei ambiental tem que ser boa e moderna como o Código Florestal vigente. Se ela tem ou não condições de funcionar ou quais serão as consequencias da sua eficácio simplesmente não tem importância.

Comentários

Eduardosman disse…
A única forma de ser exequível, é não existindo código nenhum. Onde existe brasileiro, sempre vai existir o jeitinho brasileiro, de ser.
Ciro Siqueira disse…
tá vendo só como eles não têm a menor ideia do que significa exequível?