Código Florestal, Sarney Pai e um relance da ditadura moral

Heil, Marina!!
Em entrevista ao jornal Correio Brasiliense, Sarney Pai, que é do PMDB, ouviu a seguinte pergunta: O Código Florestal sairá do Senado do jeito que o governo quer, ao contrário da Câmara?

A resposta do velho oligarca que nos deixará como herança Sarrneyzinho foi: Há questões que extrapolam os governos para serem questões de consciência. Nessas questões de consciência, o governo não tem a obrigação de impor. O Código não é uma questão de governo. É uma ideia sobre meio ambiente. Não acredito que o governo tenha perdido nesse assunto na Câmara.

O velho oligarca também disse ao jornal que “a democracia representativa está em xeque. Os partidos estão enfraquecidos e não representam mais o povo”. Segundo o jornal, Velho Sarney vislumbra uma nova ordem em que o cidadão comum, a partir do próprio computador, fará as escolhas que hoje deixa a cargo de representantes no Parlamento. Ontem, o Reinaldo Azevedo insinuou que um eventual governo da Madre Marina de Xapurí o faria sentir saudades do PTralhísmo. Agora essa do Velho Oligarca.

É aterrador.

Um comentário:

  1. Sarney pai, o oligarca eleito com votos de um estado onde nunca foi, aliado do min-Sarney, que nunca disse ao que veio mas entrou para o PV para cafetinar a sigla, aliado de Marinete, que não explica ainda do que vive, ao contrário de Heloisa Helena, que voltou para as salas de aula.

    ResponderExcluir

Não escreva seu comentário em caixa alta. Só quem pode gritar aqui sou eu.
Comentários com links para outras páginas terão grande chance de serem recusados.