Código Florestal, Ciência e Democracia: Cientista da SBPC questiona legitimidade do Congresso Nacional

A eugenia já foi defendida por
biólogos como Gandolfi
O biólogo Sergius Gandolfi, professor da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) , da Universidade de São Paulo (USP), em Piracicaba, questionou a legitimidade do Congresso Nacional para aprovar leis. Segundo Gandolfi, “a população tem o direito de dizer o que quer, responder se essa proposta deve entrar em vigor ou que itens devem ser mantidos ou não”. O cientista acha que “meia dúzia de gatos pingados no Congresso” não deveriam ter o poder de mudar uma lei que vai atingir todos os rios, cachoeiras, lagos, açudes e florestas.

É essa a ciência que precisamos ouvir no debate do Código Florestal?

Comentários

Eduardosman disse…
Coloca pra fazer um Plebicito. Vamos ver oque a sociedade vai achar. Que vença o Melhor.
Luiz Prado disse…
Que bom que ele disse isso! Assim cai a máscara dos biohistéricos "ativistas" e dos ecofascistas que são "ativistas" do setor. Um pulha.
Braso disse…
Vamos pedir ao eminente professor que antes do tratado de clemencia ele deve prestar atenção na "briga" dos estudantes Chilenos por um ensino de qualidade, ele como professor de universidade ultrapassada deveria primeiro cuidar de suas falhas e recorrer ao congresso nacional para revindicar o que nos agricultores estamos lutando para um pais mais humano, produtivo e com mais verde.
Luiz Henrique disse…
Acho que o Eduardo esta correto; um plebiscito que inclua também Reserva Florestal de 20% da área em propriedades urbanas. Ou cai a Reserva Legal no meio rural ou esta passa também a ser obrigatória em terrenos urbanos.
Será que as ONGs concordariam?
P. Jan disse…
Gente, pelo jeito aquí ninguém está interessado em escutar e determinar quanto de verdade pode ter o argumento da otra parte. Só incentivam preconceitos e raiva. Assim vamos longe..
Ciro Siqueira disse…
Escutar os argumentos da outra parte é diferente de aceitar os argumentos da outra parte.