Preservar ½ ambiente no dos outros é refresco

Enquanto Marina de Neve e as sete ONGs tocam uma tropa de alienados a marchar sobre a avenida paulista contra as alterações no Código Florestal, o Rio Tietê fede. O Estadão traz hoje uma reportagem sobre a poluição no Rio Tietê. Segundo o jornal 33 bairros de São Paulo ainda despejam seu esgoto no rio, entre eles os bairros do Morumbi, Vila Mariana e Ipiranga. Em toda a Região Metropolitana, 16 cidades não tratam seu esgoto antes de despejá-lo no Tietê e ao longo do restante da Bacia hidrográfica cerca de 250 prefeituras pouco investiram em sua proteção. Tem mais bosta do que água no Tietê.

Esse é um comportamento comum no ambientalismo contemporâneo. No início do movimento ambiental no mundo desenvolvido as ONGs lutavam para limpar o próprio quintal. Mas isso começou a causar problemas sociais e políticos e o fluxo de recursos para o caixa das ONGs minguou. Daí eles descobriram que era mais fácil conseguir recursos em casa se fossem fazer arruaça alhures.

É por isso que não tem APP na Holanda e o Greenpeace, que é holandês, vem brigar pelas APPs no Brasil; é por isso que não tem Reserva Legal nos EUA e a Fundação Ford, que é americana, financia o Imazon para brigar pelas Reservas Legais no Brasil. O que faz o exército de alienados de Madre Marina de Xapurí, afogados na bosta do Tietê, cujas margens não têm mata ciliar, brigar pela longínqua Amazônia é algo semelhante. Preservar o ½ ambiente no olho dos outros é refresco.

Comentários

teste disse…
Nossa!
Não acreditei no que li!
Voce acha que os EUA ou a Holanda tem alguma coisa parecida com a Amazônia para preservar? A importancia dessa "longínqua Amazônia" transpassa qualquer limite politico de países ou qualquer limite limite geográfico de continente.
Parabéns pela escrita, muito boa de se ler, mas não existe argumentos para sua causa amigo.
Uma mera reprodução de acusações sem fundamento.
Desculpe o incomodo...
Ciro Siqueira disse…
Você não entendeu o que leu, Caro Teste.
Eu não disse que a holanda que tem algo parecido com a Amazônia para preservar. Aliás, eu disse exatamente o contrário: que a holanda não tem mais nada para preservar.
Vc não incomodou. Vc nem mesmo chegou a argumentar, nem nome vc deu.
emanuel disse…
> " Quando o direito ignora a realidade, a realidade se vinga ignorando o direito". É isto que vai acontecer com essa reserva de 80%, que inviabiliza economicamente a propriedade que a tem; enquanto a floresta em pé não valer nada (R$), vai continuar caindo para dar lugar a atividades que geram recurosos para pagar contas de escola, medico, combustivel,etc,...coisas que a floresta em pé não paga, ao contrario é ônus para o produtor. Com ou sem codigo florestal novo, assistiremos a formidáveis derrubadas este ano e também nos proximos pois a uma massa de homens falidos, desesperados, nada importa a não ser a propria sobrevivencia.
Selso disse…
O misterioso comentador, que pelo jeito, não passou no Teste de lógica, é um típico Ecoalienado. Não consegue ver os argumentos por que vive no mundo encantado das ONGs e sua propagandas maravilhosas !
Quando se desconhece uma realidade por completo, nossa imaginação não nos dá elementos cognitivos para interpreta-la direito e assim os argumentos se tornam invisíveis. É como contar para alguém em 1940(que só conheciam explosivos convencionais) que em 4 anos haverá um pequena bomba capaz de, sozinha, destruir uma cidade inteira ou mais. Não adianta, não caberia na imaginação das pessoas daquele tempo, porque não havia realidade semelhante para se comparar.
Quem não entende o poder destrutivo desta lei, é porque nunca viu uma bomba "atômica-ambiental" nem conhece seus mecanismos internos !! Ainda raciocina com base na pólvora, não viu, não conhece a realidade do fatos!

Parabéns pelo blog, pois a ignorância é o pior dos males !!
valdenor disse…
você meu caro Emanuel de onde você acha que vêm a água que você bebe,te a asseguro que não é das grandes monoculturas de soja que geram um grande desserviço para o país, pois além de destruir nossa biodiversidade os lucros ficam para as grande empresas. a sobrevivência não tem haver com derrubar florestas ela consiste justamente no contrário, em que mundo você vive. produção e conservação são duas coisas interligadas, só pessoas ignorantãs como você não enxergam isso. esse argumento de ONGs não tem fundamento nenhum , ao invés de lerem o livro máfia verde do qual se origina esses argumentos deveriam ler os estudos feitos pelos cientistas brasileiros sobre conservação discutir tal tema sem falar besteira.
Salvador disse…
As ONGs estrangeiras têm se empenhado há anos no combate a poluição industrial na Europa e nos EUA, ao uso irresponsavel da energia nuclear, pressionaram pela despoluição bem sucedida de rios como o Tâmisa, o Tietê ingles. Atuaram também na denuncia dos lixões tóxicos das grandes multis nos países em desenvolvimento. Pressionam também por mudanças nos processos e modos produtivos, inclusive na criação de animais. Enfim, elas só fazem merda mesmo e a Amazonia (além da Mata Atlantica, o Cerrado e o Pantanal) são uma outra forma de fazerem merda, só que aqui.
Ciro Siqueira disse…
É mesmo, Salvador?
Me diz ai qual é a punição que as ONGs impuseram aos agricultores europeus por terem destruído as belíssimas e ricas florestas da Europa?
Me diz aí qual é a punição que as ONGs impuseram aos produtores rurais americanos por terem assassinados os belíssimos índios americanos?
Diz aí, Salvador.