O Ministério do ½ Ambiente precisa ser des'ONG'uisado

Ontem a tarde a ministra do ½ Ambiente, Isabela Teixeira, se reuniu com o Senador paraense Flexa Ribeiro e a Secretária de Meio Ambiente do Estado do Pará, Teresa Cativo, para discutir assunto de interesse do estado do Pará. No meio da reunião o senador Flexa Reibeiro questionou Izabella sobre o caráter apenas punitivo das ações do Ibama no Estado.

Isabela Teixeira confessou que está se esforçando para mudar a postura do M½A e do IBAMA. "Denunciar e mostrar os problemas ambientais no país é fácil. O desafio é resolver o problema, implantando uma política séria e responsável na base, para que isso reflita brevemente na redução dessas questões. Sem oferta de outros caminhos viáveis para legalizar a produção e garantir emprego para as pessoas, continuaremos com as mesmas denúncias, dos mesmos problemas futuramente e isso nós queremos reverter", resignou-se a Ministra.

O desafio de Izabella é desONGuisar o M½A. Desde o Lutzenberger a área ambiental do governo está entregue às ONGs. Técnicos de carreira, como a própria Ministra Izabella, são sempre preteridos em detrimento de pop stars do movimento ambiental como Madre Marina de Xapuri e Carlos Minc, ou por técnicos que alternam períodos de trabalho em ONGs ambientalistas e no M½A, como João Paulo Capobianco, Mary Alegreti, Tasso Azevedo e Maria Cecília Wey de Brito.

O problema de entregar o ministério às ONGs é que ONG não tem cacoete para resolver problema ambiental. Quando um problema ambiental é solucionado desaparece também a razão de ser da ONG. O fetiche deles é expor e exacerbar problemas ambientais, não por solucioná-los. Já o governo não pode se restringir a essa postura irresponsável e inconseqüente. A cobrança do Senador Flexa Ribeiro e a confissão da Ministra Izabella são evidências da postura de ONG que o M½A vem adotando em suas políticas e programas.

É preciso urgentemente desonguisar o ministério do ½ ambiente.

Comentários

osenhordashostes disse…
ECOLOUCOS JÁ ESTÃO TÃO FORA DE CONTROLE QUE COMEÇARAM A DELIRAR. DÊ UMA OLHA NO QUE ALGUNS ESTÃO DIVULGANDO E PONDO NA CABEÇA DOS BRASILEIROS.

OLHA A INGENUIDADE? DESTE(S) INDIVÍDUO(S)...

PASMEM:

Internacionalização é única maneira de salvar a Amazônia!


O Brasil vive levantando bandeiras em defesa da preservação da Amazônia, mas na hora debotar pra quebrar, quanta incompetência!

São acordos e leis ambientais que não funcionam egente desmatando a floresta na cara dura. E daí a gente se pergunta: se ninguém, nem mesmo Dilmão, dá jeito nisso, por que não optar pela internacionalização?

Se internacionalizássemos toda a região e criássemos uma espécie de Conselho Internacional composto por instituições ambientais mundiais e presidido por ONGs como a WWF e oGreenpeace, que são referência em preservação ambiental e têm competência o bastantepara cuidar disso, certamente reverteríamos este quadro.

Com um órgão internacional tomando conta, os índios receberiam tratamento de primeiralinha, inclusive com direito a uma cadeira cativa no conselho dando-lhes mais voz ativa.

Fora isso, tem a questão ambiental. Este conselho poderia desapropriar as terras dosprodutores rurais da região que não contribuem em nada com a expansão agrícola do paíse distribuí-las para o povo, dando prioridade aos ribeirinhos, levando em conta a rendafamiliar de cada um e exigindo o uso sustentável da área, assim, nem o meio ambiente nem apopulação sairia perdendo e teríamos nossa produção agrícola de qualidade garantida.

FONTE: http://orgulhoverde.com/
osenhordashostes disse…
VEJA TAMBÉM O QUE UMA MENTE DOENTIA PODE IMAGINAR.

FAXINA NO CAMPO?

EXISTE ISSO?


Faxina no campo é essencial para eliminar produtores que não têm condições de contribuir com a produção agrícola do país
03/05/2011

Alguém aí ainda tem dúvida de que a melhor maneira de acabar com a crise no campo é varrer do mapa todos estes pseudo-produtores que não têm verba pra produzir alimentos de qualidade e acabam poluindo o meio ambiente com agrotóxicos e queimadas?

O argumento número um mais usado em defesa deles é de que estes sustentam a produção agrícola interna e caso deixem de produzir, faltará comida na mesa dos brasileiros. Sustentam como? Eles mal conseguem plantar para consumo próprio. Além disso, mesmo que faltasse comida, era só entrarmos num regime nacional e certamente teríamos melhores níveis de colesterol e ficaríamos em forma. Ou seja, estamos no lucro!

A segunda grande baboseira é que a falta dos alimentos vai causar a alta dos preços e prejudicar o orçamento do povo. Ah, pelo amor de Deus! A gente vivia com baixa renda até pouco tempo atrás, viveu tempos de inflação e ninguém deixou de comer e de viver por isso. Sem contar que tem sempre um pé de jabuticaba dando sopa por ai. Ninguém vai morrer de fome, só se quiser!

Depois vem o papo de que a balança comercial ficará em déficit, elevando o preço do dólar em função da queda das exportações. Ora, é simples: basta o governo desvalorizar a moeda para conter a inflação e voltar a exportar.

Então pessoal, não tem desculpa para adiar esta limpeza! Vamos formar uma corrente pela higienização do campo e agitar a internet compartilhando nossas ações nas redes sociais e convocando a população! Só assim a questão agrícola será resolvida.

FONTE: http://orgulhoverde.com/
Ana disse…
A faxina deve ser feita na mente desses debilóides e de seus seguidores, começando pelas cidades.Há pessoas tão sugestionáveis que qualquer um que chegar contando uma estorinha já instalou-se a lavagem cerebral. Se falar que o sol vai explodir no dia tal, o idiota sai repetindo como propagador da idéia sem nem ao menos estudar sobre o assunto. Bota QI baixo nisso. Já viram pastor pobre? É o dom de convencer e nem todos os fiéis são de classe inferior, alguns já compraram lotes no céu. A comparação é só para mostrar que o dom da palavra, se empregada com más intenções,leva o espertalhão a tirar do outro sem parecer que é assalto, enquanto o ouvinte ou o crente de uma idéia, em estado hipnótico, se f.d. em estado zen.
Braso disse…
Que me desculpe a Ministra, colocar ordem no galinheiro é sua obrigação e dever, o resto é desculpa de incompetente.
Luiz Prado disse…
A SEITA "ORGULHO VERDE" FUMA ORÉGANO MOFADO. NÃO VALE.

QUANTO AO MMA, É UM CASO PERDIDO, ESTÁ BEM PIOR QUE O SISTEMA DE SAÚDE OU DE EDUCAÇÃO PRIMÁRIA.
emanuel disse…
> O país esta sendo dirigido por ONGs e Sindicatos e o PT quer se perpetuar no poder e para tanto ja circula na Net uma noticia de que ja transita no Congresso uma mudança para o vice-presidente não assumir em caso de morte de Dilma. Já viram?