Houve uma época em que o Brasil tinha orgulho dos seus produtores. Recorde-se.

Sem comentários. Bom final de semana.

Comentários

Luiz Prado disse…
Houve muitas épocas em que o Brasil teve governos que não se rendiam a ONGs financiadas com dinheiro de fora. E nas quais teve planos estratégicos, ou pelo menos um pensamento estratégico. Agora, ele se orgulha de um crescimento induzido por investimentos estrangeiros que em breve cobrarão seu preço.
Gustavo Toreti disse…
Mas a diferença entre o passado, representado por este cartaz, e o presente é que hoje a agricultura é, quase toda, latifundiária, predatória, diferente do passado. E a demanda ambiental de hoje é muito maior do que a do passado.
Gustavo Toreti disse…
Mas o Brasil não deixa de ter orgulho dos seus produtores. A diferença é que no passado, exemplificado no cartaz, a agricultura era feita por agrigultores, já hoje ela é feita por latifundiários, em grande parte é uma agricultura predatória.
Além do que a preocupação ambiental hoje é muito maior. E se as residências devem respeitar leis ambientais, se as indústrias devem respeitar leis ambientais, por que não os agricultores?
Guaraná disse…
Acho um absurdo aqui, na Universidade Federal de Viçosa, que forma alguns dos melhores profissionais da agropecuária deste país, ninguém, absolutamente ninguém estar seriamente debatendo o mínimo sequer sobre esse tema importantíssimo para o futuro profissional de muitos estudantes e dos já formados profissionais do setor. O máximo que se vê por aqui, de vez em quando, são os babacas do DCE fazendo apologia a tal da "Causa Verde", abraçando com força os "ideais" ambientalistas e lutando contra os "terríveis" latifundiários. É impressionante como essa demagogia barata pega, e nada além de uma frase a dizer sobre isso, que eles estão literalmente "cuspindo no prato que COMEM"

Lamentável...