Código Florestal: Marina Silva no Roda Viva da TV Cultura

Amanhã a metralhadora de silogismos mal ajambrados, Marina Silva, será entrevistada no programa Roda Viva da TV Cultura. O programa hoje é moderado pela jornalista e atriz Marília Gabriela.

Marina carrega uma aura de santidade que faz as pessoas serem sempre benevolentes como ela. Alguns, como eu e os brasileiros do Acre, que conhecem bem o tipo de ambientalismo que ela pratica, são imunes a esse efeito. É por isso que digo o que digo a respeito dela e dos Marina’s Boys, e foi por isso que Marina deslumbrou a classe média insatisfeita com Dilma-Lula e Serra, mas perdeu no seu próprio estado.

É bem provável que os entrevistadores que não conhecem os efeitos do “verdismo” de Marina Silva se rendam a essa aura de Madre Marina de Xapurí que ela carrega. O efeito disso será um show de repórteres sorrindo, dizendo lugares comuns desse debate de Código Floresal/Amazônia e levantando bolas para Marina esmerilhar o maniqueísmo salvadores/inimigos da Amazônia. Não estarei lá, mas estivesse faria as seguintes perguntas a Madre Marina de Xapurí:


1. O movimento ambiental passou as três ultimas décadas dizendo que o Brasil tem uma das melhores leis ambientais do planeta. Como a Sra. explica que “uma das melhores leis do planeta” possa ser revogada por uma proposta que a Sra. reputa ruim, mas que teve 410 votos favoráveis, maioria esmagadora. Votos do PCdoB, PSB, PDT, PPS, partidos que não podem ser acusados de serem “ruralistas”. Até o Deputado Lindomar Garçom, que é do PV de Rondônia e se absteve na votação do requerimento de urgência, precisou ser ameaçado de expulsão pela direção do seu partido porque queria votar a favor do Relatório Rebelo. Como uma lei tão boa pode reunir tantos votos contrários. (provavelmente ela vai tergiversar, vai entrar num embromation para gastar o tempo e vai concluir a resposta dizendo que foi sim um movimento maniqueísta de ruralsitas contra ambientalistas, de bem contra o mal; que o Código Florestal é uma lei maravilhosa que os do mal querem enfraquecer para continuar a destruição da Amazônia)

2. O movimento ambiental passou as três ultimas décadas dizendo que o Código Florestal faz parte de uma das melhores legislações ambientais do planeta, mas foi durante a vigência do Código Florestal quase 20% da Amazônia já foram desmatados, 50% do Cerrado foi desmatado durante a vigência da lei. 93% da Mata Atlântica já foi perdido, restam apenas 7%, e o Inpe anunciou semana passada que entre 2008 e 2010 foram desmatados centenas de km2. Para não ficar apenas no campo, as margens de rios e encostas da região serrana do RJ que foram devastados pelas chuvas desse ano foram construídas onde a lei vigente proíbe. Se o Código Florestal é uma lei tão maravilhosa, como seu ambientalismo costumava afirmar, como a Sra. explica que, mesmo durante a vigência da lei, tanta devastação tenha ocorrido? (Ela vai dizer que a lei era boa, mas que nunca foi fiscalizada pelo estado e vai fazer de conta que o atual movimento de subversão da lei não surgiu precisamente porque a lei passou a ser cobrada e os produtores não tinham como cumprir. Ela vai dizer que a lei era boa, mas que faltaram incentivos e orientação para que os produtores pudessem cumprir e vai esquecer de dizer que nunca lutou por esses incentivos; vai esquecer de dizer que fez parte do governo Lula por quase oito anos e se ocupou apenas de cobrar a lei, mas nunca buscou os tais incentivos.)

3. Pela atual Código Florestal o estado de São Paulo, que tem menos de 10% do seu território cobertos com florestas, precisaria destruir áreas agrícolas para recompor a reserva legal exigida pela lei. Sobre esse assunto, João de Deus Medeiros, que ocupa uma direção no Ministério do Meio Ambiente e está lá desde a sua gestão, disse ao jornal O Estado de São Paulo, que “se for necessário arrancar plantações, isso será feito”. A Sra. concorda com essa exigência do Código Florestal vigente? A Sra. acredita que destruir plantações, destruir áreas agrícolas, para replantar florestas, além de todas as florestas que o Brasil ainda tem, é um anseio social do povo brasileiro? (eu acho que ela via gastar o tempo da resposta com o embromation novamente. Até eu gostaria de ouvir a resposta a essa pergunta. Se ela não gaguejar com essa, não gagueja mais. Já fiz esse pergunto ao André Lima, um dos Marina’s Boys, ele embromou e terminou dizendo que era contra destruir áreas agrícolas. Mentiu. Não é possível ser contra mudar o Código Florestal e ser contra destruir áreas agrícolas. Uma coisa implica necessariamente na outra. Veja no vídeo abaixo)

Comentários

Luiz Henrique disse…
Seria também bom perguntar, como em seu estado que faz parte da região amazônica, região que mais sentiu os efeitos de sua passagem pelo MMA, ela teve uma votação medíocre.
ERNANI disse…
Infelizmente a maioria da mídia está envenenada por mentiras. Uma noite após a votação do novo código os comentaristas do jornal da cultura vilipendiaram Aldo Rebelo e classificaram o novo código como sendo uma vergonha (já ouvi isso na câmara). Na minha opnião deveria haver uma defesa ou debate para que a opnião pública fosse mais esclarecida e tivesse oportunidade de adotar uma postura consciente.
Luiz Prado disse…
Sempre oscilei - ora achando que ela é apenas medíocre e que apesar de tudo nunca realmente saiu de Xapuri e Chico Mendes, ora achando que ela é burra mesmo, ora achando que carrega tons de ingenuidade e vive sendo enrolada de todos os lados, seja pelo Capobianco seja poor aquele outro deputado petista barbudo. No final, uma coisa é certíssima: acho-a medíocre.
Silvana disse…
Seria melhor ainda se o sr., blogueiro tão politizado e imparcial, pudesse trazer informações mais concretas que simples suposições sobre o comportameto de Marina Silva, assim sue discurso, talvez, se tornasse mais crível.
No final das contas, todo desmatamento ocorrido é culpa do antigo código e não da ganância dos homens ou da falta de fiscilazação ou dos dos agentes corruptos que fazem "vista grossa".
Continua vivendo no seu mundinho de oposição, do jeito que o mundo é injusto, o sr. deve conseguir alguma coisa.
Espero que não haja censura, mas não vou ficar surpresa se houver.
Silvana disse…
Seria melhor ainda se o sr., blogueiro tão politizado e imparcial, pudesse trazer informações mais concretas que simples suposições sobre o comportameto de Marina Silva, assim sue discurso, talvez, se tornasse mais crível.
No final das contas, todo desmatamento ocorrido é culpa do antigo código e não da ganância dos homens ou da falta de fiscilazação ou dos dos agentes corruptos que fazem "vista grossa".
Continua vivendo no seu mundinho de oposição, do jeito que o mundo é injusto, o sr. deve conseguir alguma coisa.
Espero que não haja censura, mas se houver, não será novidade.
JACINTO disse…
Acredito que no futuro bem próximo nós conheceremos os efeitos de tudo que fizemos ao meio ambiente, e acredito que lei nenhuma pode ajudar a manter os biomas Brasileiros em uma nação que assim como no resto do mundo o que prevalece é o interesse pelo dinheiro. Não sejamos hipócritas e ao fechar nossos olhos para o que realmente acontece, querem lá saber se vai acabar ou não e se o futuro das próximas gerações esta comprometido.
No fim das contas o que importa são cifras e o mundo que se exploda.
Este é o Brasil Real
JACINTO disse…
Acredito que no futuro bem próximo nós conheceremos os efeitos de tudo que fizemos ao meio ambiente, e acredito que lei nenhuma pode ajudar a manter os biomas Brasileiros ,em uma nação que assim como no resto do mundo o que prevalece é o interesse pelo dinheiro. Não sejamos hipócritas e ao fechar nossos olhos para o que realmente acontece, querem lá saber se vai acabar ou não e se o futuro das próximas gerações esta comprometido.
No fim das contas o que importa são cifras e o mundo que se exploda.
Este é o Brasil Real.
A.Guilherme disse…
O entrevistado de hoje, 30/05/11 não será Marina, será EDUARDO GIANNETTI DA FONSECA. Veja aqui a programação http://www.tvcultura.com.br/rodaviva/home