Greenpeace Vox: Vocalista do U2 defenderá fim da reforma do Código Florestal

Como todos sabem Bono Vox, vocalista da banda de rock irlandesa U2, é o maior especialista mundial em Código Florestal brasileiro. Segundo informações da internet Bono Vox vai pressionar a presidenta Dilma contra as alterações do Código Florestal brasileiro.

Bono inicia a turnê brasileira nesse sábado (09) e se encontrará hoje com a presidenta Dilma Rousseff. Segundo fontes o cantor manifestará sua preocupação em relação à mudança do Código Florestal e ao Relatório do Deputado Aldo Rebelo. Bono foi “alertado” sobre o tema pelo pessoal do Greenpeace. A ONG vai vender camisetas no show da banda.

Esse episódio, se real, mostra bem como funciona o debate sobre o Código Florestal. O pessoal das ONGs, na condição de protetores do planeta e da humanidade, esmerilham essa credibilidade vendendo as alterações no Código Florestal como um demônio contemporâneo. O pessoal da urbe, assim como Bono Vox, não entende porra nenhuma sobre o assunto, mas confia nas ONGs e acaba acreditando nos ambientalistas.

Sempre fui fã do U2. Tenho quase todos os CDs, desde o primeiro. Acho que o U2 é uma grande banda de rock, mas ativismo exige opinião própria. Fazer ativismo sobre temas que se desconhece é um prato cheio para a manipulação. O Greenmisery está manipulando Bono, a Vox não é dele, é da ONG.

Estou certo de que se Bono tivesse acompanhado Aldo Rebelo nas centenas de audiências públicas que ele fez pelo interior do Brasil sobre o Código Florestal a opinião dele seria outra. Se Bono tivesse visto com os próprios olhos a opressão e os problemas que o Código Florestal causa no campo, se ele tivesse alguma noção de como o Código Florestal atrapalha a produção nacional de alimentos, ele não se deixaria manipular pela ONG.

Antes de militar pelo meio ambiente Bono trava uma batalha contra a fome no mundo. O fim da fome no mundo e a preservação do Código Florestal brasileiro são objetivos antagônicos, mas o Greenpeace não disse isso a Bono Vox.

Comentários

João Lima disse…
Precisam da Vox ao pleito mentiroso deles. Mas veja que mentem para um lado e para o outro também.

Sugestão de faixa para manifestação:

Não meta o ferro no meu GREEN,PEACE!
Luiz Henrique disse…
Imaginem o que poderia acontecer se um conjunto musical brasileiro em apresentação nos EUA ou na Europa em sua turnê interferisse em assuntos internos, o mínimo que podia acontecer seria ser vaiados, mas no Brasil tudo pode. Com seu complexo de inferioridade o brasileiro abaixa, abaixa tanto até mostrar a bunda para os interesses externos, dai a continuidade todos sabem........
Nelson disse…
o grande problema do Brasil , e que provoca um efeito cascata em todos os setores da sociedade , inclusive nas questões ambientais , é que não há planejamento familiar e muito menos controle de natalidade sério.Porque isso não da voto , tem a igreja , etc.
Não interessa pra muita gente , inclusive para alguns grandes produtores e muitas ongs , o controle de nataliddade ser pelo menos sugerido como uma solução para o país a médio e longo prazo.
matheusaf disse…
Meu amigo vc é doido? Não sou ativista nem nada, sou estudante, mas qualquer um vê que essa reforma do código florestal é quase que criminosa, se for aceita. Querem diminuir a area de preservação ao redor dos rios de 30 para 15 metros, liberar as apps em propriedades de até 5 hequitares e ainda têm a petulancia de propor a anistia das multas até 2008. Isso é uma palhaçada. Ele ta certo em se meter nisso porque aqui no Brasil grande parte da população aceita tudo bovinamente, nao se organiza pra protestar e reenvindicar seus direitos. E é por isso que nosso país é conhecido como o país da corrupção.
Ciro Siqueira disse…
O que diabos tem a ver um coisa com a outra?
Senhor matheusaf,

Com certeza você deve estar delirando.

Você não percebe que este país já tem ONGS ligadas ao meio ambiente em demasia?

Nós brasileiros não temos o direito de resolver os nossos próprios problemas sem que haja interferência dessas malgitas ONGS. Internacionais?

Acha certo que elas inferfiram em nosso desenvolvimento e projetos como País?

Acha que devemos fazer o que com os cafeicultores do sul de Minas Gerais que têm seus cafezais nos topos de morro e nas montanhas em geral?

Temos de enviá-los a cidade para morar em favelas só porque as Ongs. patifes fazem pressão em nós?

Acorda, pois você está sendo uma presa fácil para estes lobos ditos ambientalistas que estão à serviço dos países Europeus.

Francamente!
Braso disse…
Seria uma grande oportunidade de sugerir o musico a ajudar a internacionalização do nosso código florestal, quem sabe o primeiro mundo sensibiliza com o apelo e o mundo inteiro adotaria o nosso código, ai vamos ficar sabendo como a Europa e USA se comportaria mediante a proposta que dividira as responsabilidades entre todos países na questão do meio ambiente mundial.
Braso disse…
matheusaf disse...

Pessoas completamente ignorantes é que mais prejudicam o meio ambiente, por isso jovem fique de boca fechada que é melhor para o meio ambiente.
Luiz Prado disse…
EM REPÚBLICA DE BANANAS, TUDO É POSSÍVEL, ATÉ PRESIDENTE RECEBER CANTOR DE ROCK (PARA AMPLIAR A ACEITAÇÃO POPULAR) E GRINGO DAR PALPITE EM ASSUNTOS DE POLÍTICA INTERNA.
Caro matheusaf,

Provavelmente você é um jovem estudante idealista e, de boa fé, quer defender o meio ambiente. Porém tem a responsabilidade de ser consciente e se informar corretamente. Não pode se deixar enganar por falsos ambientalistas, que sob a bandeira idealista da Preservação defendem interesses imorais.

Se quiser informações detalhadas veja outros posts neste blog, ou responda enviando seu e-mail e lhe enviarei, mas vai aqui um resumo, QUE SÓ TEM VERDADES.

Ambientalistas de verdade são idealistas, logo não compactuam com coisas arbitrárias, injustas e imorais.

Os que defendem a atual Legislação Ambiental (LA) incluindo o atual Código Florestal (CF) não são idealistas, nem ambientalistas de verdade, pois a A LA está intrinsecamente errada por quatro principais motivos:

1) O primeiro problema da LA é que NÃO TEM LEGITIMIDADE, pois foi feita de maneira autoritária e arbitrária, sem a participação da Sociedade. O Aldo está tentando mudar isto com ampla participação de toda a Sociedade. O projeto dele não é o ideal, mas é o possível neste momento.

2) Além disto, a LA faz com que os pobres, paguem pelos médios e ricos e NÃO TEM SUSTENTABILIDADE, pois não respeita os princípios básicos da Sustentabilidade uma vez que é SOCIALMENTE INJUSTA e ECONOMICAMENTE INVIÁVEL ao impor sobre os possuidores de áreas rurais, 90% pobres, sem nenhuma compensação, todo o ônus da Preservação que beneficia todos e, pior, a Preservação é necessária para compensar o Impacto Ambiental (IA) do Desmatamento e da Poluição causados pelo Consumo dos “urbanos” médios e ricos.

Os consumidores devem pagar o IA do seu próprio consumo, principalmente o Consumismo Irresponsável dos urbanos médios e ricos que tem poder aquisitivo, mas nada pagam pela Preservação, nem respeitam a LA nos seus imóveis urbanos, com a omissão e conivência de todos, pois a LA também se aplica às áreas urbanas.

Se for necessário Preservar em áreas particulares, o possuidor deverá receber justo Pagamento pelos Serviços Ambientais (PSA), compatíveis com a importância da Preservação e com o que ganharia se pudesse usar sua área livremente.

3) Além disto a LA é obviamente IRRACIONAL e SEM FUNDAMENTOS TÉCNICO-CIENTÍFICOS, pois impõe limites iguais para locais totalmente diferentes. A LA Federal deveria apenas estabelecer quais são as funções e objetivos das Áreas de Preservação Permanente (APPs) e permitir Projetos de Ocupações Sustentáveis com técnicas e compensações que atingissem os objetivos com ganhos ambientais.

4) A LA NÃO É EFICAZ, pois não é possível preservar a Biodiversidade em áreas pequenas. A Sociedade, tem a obrigação de fazer o Zoneamento Econômico-Ecológico e criar grandes Unidades de Conservação (UC) e Corredores para realmente preservar a Biodiversidade.

Estes são os principais problemas, há outros, mas só por estes motivos já é imoral impor esta LA. Não deu problema antes por que não era imposta, mas a partir do momento que se tentou impor, verificou-se que é inaplicável. Por isto tem que mudar.

Vinicius Nardi, por Preservação e Desenvolvimento Justos, Sustentáveis e Eficientes.
v.nardi@ig.com.br
João Lima disse…
hehehe!!!

É por essas e outras que ainda digo: as universidades tem formado, de uns anos pra cá, gente que não sabe se mandioca dá na raiz ou na folha. Talvez por isso se presenciem tesouras e pincéis dentro de pacientes no pós cirurgico.

É preciso fazer as contas e tirar o fervor da discussão, mas principalmente afastar os desinformados e sobremaneira enfatizar a soberania e o zelo pelo patrimônio nacional.

Vox, Greenpeace e Cia Ltda só ganham espaço aqui no Brasil por conta dos ignorantes, de dentro e de fora das universidades, que não lutam pelos seus direitos com AUTONOMIA de idéias e originalidade e autenticidade de pensamento.

Replica-se o moto simplesmente por replicá-lo e surge o movimento dos que nada produzem e nada sustentam que pagarão um dia quando lhes faltar alimentos, quando lhes faltar a floresta, quando lhes faltar o que respirar.

O atual Código Florestal é burro, pensado por mulas, seguido por jumentos e defendido por asnos. Cegos que não alcançam o entendimento de que sustentam as mãos que lhes sufocam as iniciativas e melhorias a partir de idéias brasileiras, levando para fora daqui as melhores mentes e todos os conhecimentos.
Rafael disse…
Nas questões principalmente ambientais todo mundo acha no direito de dar pitaco, e como as nossas autoridades (maioria), acompanham estas opiniões.
O errado somos nos (eng. florestais e agronomos) que não conseguiumos agregar força seja através de associações ong e etc, quando é que vamos acordar.
Particularmente estou na região Norte desde 1997 e junto aos colegas de Marabá ( João entre outros), tenho falado que deveremos nos unir para estas questões, estamos na linha de frente destas questões, não vamos deixar estes burocratas de escritório ou xiitas que não sabem nem a definição de uma atividade viável ambientalmente, prosperar com suas opiniões.
Aproveito para parabenizar o seu ponto de vista expressa no veiculo de comunicação.
Rafael disse…
Nas questões principalmente ambientais todo mundo acha no direito de dar pitaco, e como as nossas autoridades (maioria), acompanham estas opiniões.
O errado somos nos (eng. florestais e agronomos) que não conseguiumos agregar força seja através de associações ong e etc, quando é que vamos acordar.
Particularmente estou na região Norte desde 1997 e junto aos colegas de Marabá ( João entre outros), tenho falado que deveremos nos unir para estas questões, estamos na linha de frente destas questões, não vamos deixar estes burocratas de escritório ou xiitas que não sabem nem a definição de uma atividade viável ambientalmente, prosperar com suas opiniões.
Aproveito para parabenizar o seu ponto de vista expressa no veiculo de comunicação.
Gustavo disse…
Essa conversinha fiada de "plantamos para acabar com a fome do mundo" é coisa de débil mental. Nunca vi produtor algum distribuindo comida de graça no CEASA. Quando tiver distribuição gratuita me convidem por favor!

Lugar de bandido é na jaula!
matheusaf disse…
Caros colegas, sei que capa povo têm os políticos que merecem. enquanto na França estudantes foram as ruas protestar por um aumento de centavos na passagem de ônibus. Aqui no Brasil, aumentam a passagem e , muitas vezes nem avisam, e a população não faz nada. Os políticos aumentaram em 61,8% os próprios salários e o salário do Presidente em 133,9% e niguem se manifesta. Sei, também, que daqueles 25.000 ''agricultores'' que estavam em Brasília, certamente, havia na faixa de 1000 agricultores de verdade e o resto seria pessoas contratadas para "fazer pressão". E tenho certeza que essa reforma no Código vai ser aceita pois, muitos agricultores são políticos ou têm muita influencia em Brasília.
Não sou ninguém para dizer se estou certo ou errado, mas me esclareçam uma coisa. Por que anistiar as multas até hoje?
Sei que no Brasil há muitas leis, mas poucas funcionam. O jeitinho brasileiro sempre se sobressai.
Talvez quando a população se motivar para fazer uma reforma nesse país, alguma coisa mude.
Caio disse…
qta desinformação..

nao é a toa q comentam em um site como esses..
se vc é ruralista, cheio de terras com certeza é a favor do novo cod florestal..
se pensa na comuidade, na floresta e no bem comum é contra..
pelos comentarios vemos qm posta aqui.
Devem entender de música e olhe lá, pq nem fã do U2 eu sou, mas tenho informações suficientes pra ver a qm interessa essa reforma no codigo florestal