ONDE ESTÃO OS PRODUTORES RURAIS?

Hoje, quinta-feira (27), um grupo de ONGs verdes lançará a cartilha “Código Florestal – Entenda o que está em jogo com a reforma da nossa legislação ambiental”. O grupo reune um conjunto de entidades sem fins lucrativos entre eleas o WWF-Brasil, ISA, Greenpeace, Imaflora e Apremavi. O texto trás os sofismas de sempre sobre o Código Florestal, inclusive aquele que reza que a lei é uma das mais modernas do universo apesar da ineficácia. As ONGs pretendem continuar o esquema goebbeliano, segundo o qual uma mentira mil vezes repetida vira verdade.

A grande pergunta é: Onde estão os produtores rurais?

Em tempo, juro que tentei ler a cartilha, mas confesso que não tenho mais estomago. Vou continuar tentando, mas não prometo nada. Clique aqui, baixe a cartilha e leia você... ou não.

Comentários

Petterson disse…
Ciro, hoje conheci uma menina que me contou uma coisa impressionante. Ela trabalhou em uma empresa que facilitava eventos diplomáticos, provendo tradução, equipamentos, etc. Daí falando de Amazônia, ela me contou que facilitou uma reunião "secreta" (suponho que tenha sido mesmo, porque não há notícias disso na mídia) entre o Príncipe Charles e diversos governadores de estados da Amazônia e até Senadores brasileiros. Essa menina é canadense e não teria nenhuma razão para saber que a governadora do Pará era uma mulher jovem, de forma que acredito que ela não tenha inventado a história.
Agora imagine, os políticos eleitos por nós vão ao exterior para ouvir lição de inglês sobre o que fazer com o nosso território? E não nos dizem nada?
Acho que isto mereceria uma pesquisa e divulgação.
Abraço
Luiz Prado disse…
O "príncipe" - só colocando entre aspas mesmo - de uma coroa suspeita de mandar matar a Lady Di fez mesmo essa reunião, e nos jornais ingleses saiu uma nota - já que era uma reunião "oficial clandestina".

Quanto à canalha WWF / Greepeance, por um momento, no passado, eu acreditie que o WWF era um pouco mais sério - pelo menos na mtriz, nos EUA, já que o resto é uma franchise. Depois, num jantar para os membros do Conselho do WWF-US oferecido pelo embaixandor brasileiro em Washington - na embaixada - para agradecer por uma doação de US$ 10 milhões para as áreas protegidas da Amazônia (dinheiro que SU-MIU nos tempos de Marina Silva), sentei ao lado de um gringo que me disse: "it is all about moneu", ou seja, trata-se apenas de dinheiro. De fato, as doações dos muito ricos para o WWF podem render dividendos para eles até o final de suas vidas sem que essee dividendos sejam tributados; ao final, o dinheiro reverte para o fundo do WWF, que, então, beirava os US$ 22 bilhões!

Agora, aqui, viraram uns moleques iguais aos do Greenpeace, já que o WWF nos EUA (a casa matriz) e nas várias frnchises em países sérios não vai propor esse besteirol que está no Código Florestal brasileiro.

E a ABIN não investiga de onde vem o dinheiro dessas ONGs gringas?
Ciro,

A resposta é simples. Os produtores rurais estão de braços cruzados, esperando pacientemente para serem massacrados e continuarem para sempre subservientes a interesses escusos de um apilantrado sistema econômico internacional. Não há o que fazer: os produtores, por livre e espontânea vontade, estão com o pescoço a descoberto, esperando a guilhotina. Quem cala, consente.
Felipe Nery disse…
Quem cala consente ? Não publicam uma resposta que eu e outros alunos de engenharia florestal e agronomia da esalq postam colocando nossas opiniões. Quem veta informação, não espera ação....
Ciro Siqueira disse…
Não consigo identificar onde está a opinião.