Veja a lista dos líderes que pediram urgência para o Código Florestal

Apesar da reação fascista dos fundamentalistas de ½ ambiente que manipula a opinião pública tentando jogar a sociedade contra os deputados, veja abaixo a lista dos líderes de partido na Câmara que subscreveram o requerimento de urgência para a votação do Relatório de Aldo Rebelo:

Lider do DEM, Paulo Bornhausen;
Líder do PSDB, deputado João Almeida;
Líder do PR e autor do requerimento;
Líder do PP, deputado João Pizzolatti;
Líder do PDT , deputado Paulo Pereira da Silva;
Líder do PTB, deputado Jovair Arantes;
Líder do PSC, deputado Hugo Leal;
Líder do PPS, deputado Fernando Coruja;
Líder do PMDB, deputado Henrique Eduardo Alves;
Líder do PCdoB, deputada Vanessa Grazziotin;

Juntos esses líderes representam 374 deputados, mais de 70% dos representantes do povo na Câmara. Entre eles o PCdoB, que não pode ser acusa de ser ruralista, além de partidos da esquerda como PSDB e PPS. Toda a base aliada do governo a exceção do PT que recebem ordens do Planalto, subscreveu o relatório.

As pessoas que vivem e entendem de produção rural sabem que é fundamental mudar a lei, mas sociedade brasileira de maioria urbana desconhece os dramas impostos ao campo pelo Código Florestal atual. Os ambientalistas de aproveitam desse desconhecimento.

A sociedade urbana, incluindo jornalistas e articulistas de jornal, tende a confiar nos ambientalistas que são vistos como "gente do bem". Mesmo sem entender direito o que o Código Florestal causa na produção rural, o brasileiro urbano aceita como verdade os sofismas que os ambientalistas dizem sobre a lei.

Nosso Congresso deve saber, e ser capaz de, lidar com essa distorção.

Comentários

Cairo Murillo disse…
Distorção?? de que? do fato de que se reduzir as matas ciliares os danos das enchentes são ainda piores? alias vcs sabem oq é mata ciliar? é aquele mato que fica do lado dos rios e ajuda, entre outras funções a segurar a agua em caso de volume excessivo de agua.
a sociedade, que se opoem a nmdança do codigo pode ate ser de maioria urbana, mas passa no minimo 5 anos estudando sobre biodiversidade, agronomia, ecologia. cientistas e estudiosos q estao buscando soluções para uma sociedade, como um todo, nao apenas preocupadas com seus bolsos.
manipulação de massa isto é o q eu leio neste site. as reservas legais nao estao em excesso, desempenham papel vital para a produção de alimentos
estudem um pouco mais pra saber doq estou falando.
Ciro Siqueira disse…
Eis aí um das características do fundamentalismo ambiental. Eles acham que apenas eles têm o conhecimento da verdade, que a possuem. Os outros são meros ignorantes, tolos infiéis.
Aliás essa é uma característica de qualquer fundamentalista, incluindo aqueles que jogam aviões em prédios.
Marcos disse…
Qual é a finalidade da nossas tantas Universidades espalhadas no Brasil? Para que servem os cursos de Engenharia Florestal, Engenharia Ambiental, Ecologia, Ciências Biológicas, Agronomia??? Cadê os conhecimentos técnicos? será que não vale nada?
tião morais disse…
Cada um fala oque quer , mesmo que seja um monte de besteira, realmente tem gente q naum sabe a diferença entre um pé de aipim e um de mandioca, sim porque é a mesma coisa...Eu nasci e fui criado na roça, o gosto pra plantação e criação veio naturalmente ,nunca foi vida fácil, naum é todo mundo que gosta de cheiro de adubo ou de bosta de vaca, mas pra mim é perfume francês, rsrsrsr, sim, além disso estudei tbém, IAC, Luiz de Queiroz, e transferência para Agronomica de Taubaté, porém não conclui o curso de Agronomia, fui fazer o de Direito no meio do caminho, Com especialização Imobiliária, outra tradição de família, sim, mas de terra e lei eu entendo um pouco, o Código Florestal não vem sendo cumprido à decadas, mas não por todos, e sim pelos que se dizem do setor rural, não me incluam nisso, eu sou produtor rural, sei que mesmo em pequenas propriedades pode-se produzir quantidade e qualidade, sempre averbei reserva legal, mesmo com o remaneste de propriedades antigas, nunca derrubanos as matas ciliares e mto menos as nascentes, pois a nascente não tem leito e nem largura, como então calcular a metragem de mata ciliar , agora destrua a mata das nascentes e nem rio , mto menos leito de rio vai existir, esse tal Novo Código florestal pensou nisso ? para plantar cana, soja, e eucalipto não precisa de curso superior, qualquer matuto sabe....
Ciro Siqueira disse…
Caro Tião Morais,

Quem vive de advogar e tem um sítio pode muito bem fazer o que quiser e puder com ele, inclusive um grande jardim florestal.
Já quem vive da terra, depende dela para pagar as contas, não tem tantas opções.
Desafio você a apontar neste blog onde eu defendo a destruição de nascentes ou de matas ciliares.
Você não está raciocinando. Está apenas reagindo no debate.
Este blog não defende a destruição do meio ambiente ou o desmatamento.
O que se defende aqui é o ônus público da preservação/conservação de bens públicos (como recursos hídricos e serviços florestais).
Esse debate sobre o Código Florestal é difícil porque as pessoas, na maioria, agem como você agiu. Sem pensar, com a paixão, com a legítima vontade de defender o meio ambiente.
Este blog defende o meio ambiente, mas de uma maneira que não destrua o campo, o modo de vida e de produção rural.
De qualquer forma, grato pela sua participação aqui no blog do Código Florestal.