Raridade: Debate sobre o Código Florestal sem radicalismos

Caros, vejam o debate abaixo promovido pela TV Justiça entre um técnico da CNA e um professor de Ecologia. Atentem como o debate pode avançar quando você isola os fundamentalistas, quando você tira dele gente que apenas quer criar confusão.
A visão sobre a Amazônia manifesta no debate é tacanha, mas não se pode negar que um debate sem radicalismo é muito mais produtivo.

Comentários

Ana disse…
Em um discurso em que se prega que o outro deve preservar para ele, não pode ser um bom discurso. O que se observa é a explicação do porque agirem assim, com justificativas que não convencem nem um pouco.Por mais que tentem suavizar a teoria, tentam nos enfiar goela abaixo, com radicalismo ou não,uma prática verde insustentável, na qual nem todos são tratados com igualdade. Deus me livre desta lógica.
ERNANI disse…
Precisou cumpanheiros morrerem para o governo tomar atitudes obrigatórias de fiscalização e controle. Porque os ecochatos não exigiram isso?