Ongs e Vacas da Holanda

Ativistas da Ong holandesa Greenpeace se vestiram de vacas e fizeram um protesto hoje em frente ao prédio do Congresso Nacional brasileiro, em Brasília.

O protesto era contra uma estultice qualquer corriqueira da Ong, mas bem que poderia ser contra o aumento recente no preço da carne. As vacas holandesas do Greenpeace (sem trocadilho machista) se esmeram em perseguir a produção agrícola nacional sob o pretexto de proteger o meio ambiente, mas não se incomodam se uma das conseqüências desse luta seja a piora da situação do povo brasileiro.

Congratulações às vacas do Greenpeace.

Comentários

Luiz Henrique disse…
A favor da produção e contra o Greenpeace, até Vaca rezza.
Luiz Prado disse…
ELES SEMPRE MUGEM E PASTAM!
JJ disse…
a greenpeace é uma organização de nivel internacional a procura do mantimento do planeta. quem quer argumentar contra eles deveria saber MUITO bem do assunto não acham?

um aumento no preço da carne é justo se for proteger o nosso planeta. é só descontar do mensalão que sobra pra cobrir este custo
Ciro Siqueira disse…
Eis como pensa um ambientalista que pode pagar por carne mais cara.

Não se pode descontar do mensalão que é uma atividade ilegal e por isso mesmo não pode ser controlada. Mas se pode cobrar dos países ricos. Podíamos estabelecer um imposto sobre o salário de quem trabalha em ONG ambiental e sobre o orçamento das ONGs e usar o recurso para cobrir a diferença. O que acha?

Ambientalista é um bicho que se preocupado com o meio ambiente dele de não dá a mínima para o bem estar de quem só como carne uma vez por semana.
Mari disse…
O brasil tem território em produção o suficiente para abastecer os pratos do mundo todo. A maioria do que se produz vai pro lixo, ao invéz de doar pra creches ou qualquer outra coisa. Pesquisem melhor isso aí. Na minha opinião, deve-se olhar direito e pesquisar melhor.
Ciro Siqueira disse…
Eis outras das pré concepções comuns no debate sobre o Código Florestal. As pessoas acham que ser contra o Código Florestal vigente implica em ser a favor de mais desmatamento para expansão da fronteira agrícola e uma coisa não tem na a ver com a outra.
Mostrei isso em artigo publicado no Estadão que pode ser lido na seção "O Blogger na grande mídia" aqui do blog.
O problema do Código Florestal é que para cumpri-lo é necessário destruir áreas agrícolas para reconstruir, por engenharia, florestas cujo valor ambiental é mínimo.
Não tem nada a ver com mais desmatamento.
Desinformado disse…
Brasil é grande, portanto é possivel e nescessário um zoneamento eficaz. Amentar o plantio de pasto na Amazônia é retroceder! Concordo com o GreenPeace!
O bioma Amazonia tem que ser explorado de forma extrativista e cientifica, e não de forma agropastoril!
A mata atlantica está assim devido a agricultura e pecuária!!