Como piorar um problema difícil

CNJ resolvendo o caos
fundiário na Amazônia
O ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, o presidente do Incra, Rolf Hackbart, e o Coordenador do Terra Legal Amazônia, Carlos Guedes, participam do II Encontro Nacional do Fórum de Assuntos Fundiários, de 9 a 11 de setembro, em Belém (PA).

O evento vai debater questão fundiária na Amazônia Legal, com o objetivo de propor soluções para garantir a segurança jurídica da propriedade e prevenir conflitos relacionados à disputa de terra. Os presidentes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e ministro Cezar Peluso, do Banco Central, ministro Henrique Meirelles, estão fazendo nesse momento, a abertura - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, em Belém.

Recentemente o CNJ criou milhares de posseiros no Pará anulando títulos de terras suspeitos de ilegalidade, muitos dos quais, apesar da suspeita, eram legítimos. Na Amazônia é assim, suspeita é prova suficiente de culpa. Esse fórum que acontesse em Belém é igualzinho a bumbum de bebê: você nunca sabe exatamente quando, mas certamente, mais cedo ou mais tarde, vai sair M...

Comentários

Luiz Prado disse…
Se o país tivesse governo... incluindo o Judiciário... e se o objetivo fosse resolver...

Mas não, o poder público é uma zorra total e o objetivo é sempre cafetinar os problemas.

Aliás, quem são exatemente esses "personagens" que estão promovendo o encontro com finalidades eleitorais?
João Lima disse…
Ciro, esse tal Carlos Guedes não é o mesmo que iniciou a coisa vindo no Pará pelo MDA, depois foi do governo Ana Julia CARETA e agora coordena o Terra Legal?

Ih..... se for.... esquece o encontro porque vai dar o que sai da bunda dos bebês. Nada do que o cara se meteu deu certo, inclusive o financiamento da reforma agrária.

É nisso que dá oPTar pelo lado errado.