Resolvo o Código Florestal em seis meses, diz José Serra

O candidato José Serra foi o entrevistado de hoje no Jornal das 10 da Globo News. O ambientalista de jornal (ou jornalista ambiental), André Trigueiro, perguntou a serra se ele é ambientalista ou ruralista.

Serra disse que tem apenas uma cara. Sobre o Código Florestal Serra disse que o governo Lula errou em deixar esse assunto se prolongar até o ano eleitoral. O candidato disse que esse não é momento ideal para se resolver o assunto e deu a entender que áreas consolidadas precisam de tratamento diferenciado.
O homem é paulista e São Paulo é um dos estados que mais tem a perder com a efetivação do Código Florestal. "Eu vou chegar lá e em seis meses resolvo esse assunto" disse Serra.

Só não disse como.

Veja a entrevista:

Comentários

Luiz Prado disse…
Esse André Trigueiro só tem 2 neurônios, foi infeliz na pergunta, é adepto de alguma seita maniqueista ou o que? Para todos os candidatos a mesma pergunta, como e o mundo fosse dividido entre ambientalistas bons e ruralistas maus? Eu não tenho propriedades rurais, moro na cidade grande, e vejo os absurdos do Código por todo lugar, com o MP querendo aplicar o Código às margens de rios canalizados em áreas totalmente urbanizadas.
v.nardi disse…
O Sr Serra não deixou dúvidas. Nesta entrevista ele disse duas vezes que é MUITO AMBIENTALISTA.

No Estado de SP ele realmente agiu como ambientalista do tipo da Marina Silva, SOS Mata Atlântica, Greenpeace, etc, ignorando totalmente os direitos de possuidores de áreas a serem preservadas, agindo de forma que pode ser considerada arbitrária e injusta, em nome de uma suposta preservação.

O mais absurdo de tudo isto é que, na prática, de tão injusta e INSUSTENTÁVEL, a suposta preservação acaba não funcionando, pois afasta a os possuidores Formais e Legais que fazem ocupação controlada e sustentável, deixando lugar para a informalidade e ilegalidade, geralmente resultando em ocupações descontroladas e devastação total.
v.nardi disse…
Quanto ao comentário do Sr Luiz Prado permita-me dizer que se a Lei vale para todos e querem aplicá-la nas áreas rurais então tem obrigação de aplicá-la também nas áreas urbanas, pois as Leis Ambientais na questão das APPs (áreas de preservação permanente) nunca fizeram distinção entre área rural e urbana, portando deveriam sim, ter sido cumpridas nas áreas urbanas.

Sendo assim as autoridades tem obrigação legal, sob pena de prevaricação, de obrigar a recompor todas as APPs também nas áreas urbanas, inclusive, restingas, topos de morros, encostas, etc.

Isto é JUSTIÇA.

Sem falar das reservas legais, pois muitas destas áreas urbanas eram áreas rurais em 1965.

Seria muita hipocrisia aplicar a Lei nas áreas rurais e não aplicar nas áreas urbanas, principalmente por que os reais causadores da devastação, os consumidores médios e ricos, estão justamente nas áreas urbanas.

O maior absurdo é que ainda hoje os empreendimentos nas áreas urbanas NÃO RESPEITAM AS APPs o que configura prevaricação para os Agentes Legais, mas ninguém fala nada provando que o interesse não é preservar e sim prejudicar as atividades rurais.