Líder do PSDB ameaça barrar o Relatório de Aldo Rebelo

Pintando-se de verde
O vice-líder do PSDB na Câmara, deputado federal Carlos Sampaio, quer convencer a bancada do seu partido a rejeitar o projeto de Aldo Rebelo.

Em seu blog Carlos Sampaio, que diz ser o único candidato das eleições deste ano a usar apenas papel 100% reciclado, classifica Aldo de "neo-ruralista" e promete votar contra as mudanças no Código Florestal apresentadas na proposta. O parlamentar também avisa que vai usar seu cargo de vice-líder do PSDB para influenciar sua bancada na Câmara a fazer o mesmo. “Se não conseguir convencer a bancada, votarei contra. Aprovar esse substitutivo é votar contra o meio-ambiente, contra a sociedade e contra a vida”, enfatiza.

Com uma lógica rocambolesca, o Deputado Sampaio diz que, ao possibilitar que pequenas propriedades não tenham que recuperar o passivo de Reserva Legal, o novo Código Florestal deixa de proteger justamente o pequeno agricultor. Sampaio é paulista de Campinas, ex promotor de justiça e é candidato à reeleição ao cargo de Deputado Federal.

Recomendação: não vote em Carlos Sampaio. O homem está jogando para a platéia, não se importando em corrigir os graves efeitos causados pelo Código Florestal junto aos brasileiros do campo.

Comentários

Luiz Prado disse…
Bom saber.

Assim já decido no voto pela Dilma vencer logo no primeiro turno e mandar esses paulistanos todos à PQP.

E esse "líder" de lavagem verde pode usar o papel reciclado dele nos banheiros de rodoviária.
eduardosr disse…
O PSDB começa a pagar o pato nessas eleições devido entre outras à tanta sacanagem ocorrida por negligencia e irresponsabilidade no governo FHC com os decretos e medidas provisorias que restringiram os produtores rurais atraves de atualizações de um codigo florestal irreal e tambem negligente.Quanto ao governo Lula parece que o grande furo foi o Minck. Apoiador de passeatas em favor da legalização da maconha.Maconha é sabido causa lerdeza.O paiz precisa estar atento.
paulo disse…
A questão não é votar em Dilma depois, nem falar desta babaquice de herança do FHC, a história mostrará que FHC foi muita mais importante que LULA pro Brasil.
O lobby desastroso na areá rural dava-se com MST, Pastoral e outras ONGs que vivem às custas do erário público.
É uma pena que este deputado que está no PSDB queira mesmo aparecer.
O Código é coerente e deve ser aprovado, dando garantia legal aos milhares de cidadãos que vivem da exploração rural.