Entrevista da Ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, a Veja

Caros, vejam uma entrevista da Ministra do Meio Ambienta, Izabella Teixeira, sobre o Código Florestal e a necessidade de mudanças na lei. Reparem mais uma vez no ganho de razoabilidade que se tem quando se põe um técnico e não um político popstar como Ministro do Meio Ambiente.

Não me lembro de ter ouvido um posicionamento dessa maneira conciliador vindo da área de meio ambiente do executivo federal. Desde o Lutzenberger o governo sempre foi refém dos popstars. Os fundamentalistas do ½ ambiente só se aquietam se um deles estiver à frente do ministério.
Por outro lado, essa mudança de postura pode refletir também o fato de que o recente debate sobre o código florestal tornou evidente a necessidade de mudança. A permanecer o radicalismo ambiental, a tensão social causada pela impossibilidade de aplicação do Código levaria à sua completa subverção com possíveis perdas ao meio ambiente.

De qualquer maneira o ambiente para a desenvolvimento de uma lei ambiental mais racional nunca esteve tão fértil.

Em tempo, a revista Veja da próxima semana trará uma reportagem sobre o projeto de Aldo Rebelo de mudança no Código Florestal aprovado na Comissão Especial da Câmara.

Comentários

Luiz Prado disse…
Parabéns à Izabella Teixeira, que tem a coragem de adotar posições sensatas e enfrentar a máfia "zambientalista" que ocupa indevidamente cargos de confiança dentro do MMA.

Já que Lula e Serra achem que esse assunto não deve ser debatido em campanha é uma atitude que tem um nome: OMISSÃO. Afinal, o que deve ser debatido em campanha? As inaugurações eleitoreiras de um PAC que é sigla de PACote e inclui desde colocação de meio fio até obras privadas?
Selso disse…
Só acredita nesta baboseira quem não consegue ver as nuances do discurso "politicamente correto" da ministra.

Para eles "agricultura sustentável" é um pobre coitado morto de fome arrancando erva daninha com a mão em meio hectare. Mais que isso é "agronegócio", é "latifundio" , é tudo o que existe de pior no mundo!!

Este discurso é o eco-socialismo-fala-mansa, ou seja, é conversa pra boi dormir !!!